Em uma cúpula da CPLP concluída neste sábado, Angola lançou o desafio de criar um banco de investimento para a Comunidade.

Podemos ser uma força económica relevante se trabalharmos para isso, deixamos o desafio de se começar a pensar na pertinência e viabilidade de criação de um banco de investimento da CPLP, disse João Lourenço, presidente de Angola e anfitrião da 13ª Conferência da CPLP, em seu discurso de encerramento.

A criação de um potencial banco está alinhada com a intenção de incluir um novo pilar económico e empresarial, uma das prioridades da presidência angolana da CPLP.

Durante a cúpula, os chefes de Estado e de governo tiveram a oportunidade de discutir questões relevantes para os respectivos países e estabelecer um quadro de cooperação em linha com a actual conjuntura internacional, disse Lourenço.

A CPLP é composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

Relacionado  A empresa Triton Minerals aumenta a capacidade potencial
FONTEXINHUA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui