A Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA) diz em relatório do Índice de Robustez Empresarial, publicado há dias, que o sector industrial registou, à semelhança de outros, uma ligeira melhoria em termos de desempenho empresarial no segundo trimestre de 2021, comparado com o primeiro trimestre, sendo que o Índice de Robustez Empresarial deste sector aumentou em 3pp, de 0,48 para 0.51.

Todavia, sublinha que a entrada, no último trimestre, da empresa Moçambique Dugongo Cimento marcou negativamente o sector da indústria, com destaque para o subsector de cimento.

“A despeito desta tendência de melhoria do desempenho do sector industrial no II Trimestre de 2021, alguns eventos marcaram negativamente este sector. Na indústria de cimento entrou um novo operador com preço consideravelmente abaixo dos preços então em vigor no mercado. Devido a esta situação, algumas empresas concorrentes cuja estrutura de custos não lhes permitiu manter a competitividade, suspenderam as actividades colocando em risco mais de 500 postos de trabalho”, lê-se no documento.

Relacionado  Importação de gás doméstico passa a ser para 12 meses

Ainda assim, a CTA ressalta a vantagem competitiva da nova fábrica, que assenta no facto de esta extrair a matéria-prima localmente, enquanto as outras fábricas vinham utilizando matéria-prima importada, enfrentando, para além do custo de importação, o custo de transporte e logística, que para a nova fábrica estão minimizados.

Entretanto, refira-se que o Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Dugongo, Víctor Timóteo, presenciou o evento que serviu para apresentação do referido Índice, onde negou que a empresa tenha vindo a desestabilizar o mercado de cimento. Quanto ao custo baixo do cimento da Dugongo, o PCA esclareceu que a empresa fixou o seu preço consoante as condições do mercado interno (desvalorização do Dólar face ao Metical) e regional (preço acessível do produto).

FONTENotícias AI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui