A implementação do SLDP Gorongosa será feita pelo GRP, tendo como parceiros as ONG’s Right To Play (RTP) e a Resilience BV, por meio da sua subsidiaria Resiliência Moçambique Lda.

O SLDP Gorongosa visa contribuir para a melhoria das condições socioeconómicas das comunidades da zona tampão do PNG, através de implementação de intervenções que contribuam para o aumento da produção agrícola, a melhoria dos índices de nutrição, o fornecimento de água de qualidade e saneamento básico do meio, bem como iniciativas de promoção de saúde sexual e reprodutiva.

O programa com especial enfoque nas mulheres e nos jovens, abrange os Distritos de Cheringoma, Dondo, Gorongosa, Maringué, Muanza e Nhamatanda e irá, também, contribuir para o reflorestamento e conservação da biodiversidade, inserindo-se assim na agenda do Desenvolvimento do Governo de Moçambique.

O programa conta com um financiamento de 20 milhões de Euros e terá a duração de cinco anos (2022-2027) e deverá abranger 45.000 beneficiários directos, dos quais 15.000 Produtores do Sector Familiar e 30.000 membros das comunidades alcançados pelas campanhas de sensibilização em matérias de nutrição, WASH e SRHR.

Relacionado  Verónica Macamo destaca necessidade de emancipação económica da SADC

 

A Embaixadora do Reino dos Países Baixos, Elsbeth Akkerman, presente no acto afirmou que “a estratégia de desenvolvimento do Governo Holandês, assenta nos seguintes pilares: Desenvolvimento Sustentável, Igualdade de Género, Apoio à Juventude, Segurança Alimentar, Água e Clima e todos eles estão claramente alinhados com a estratégia de desenvolvimento do Governo de Moçambique”.

Em representação do PRG, Mike Marchington, Director de Finanças & Planeamento, declarou que “o Programa que lançamos hoje é mais uma afirmação do nosso compromisso de aliar a conservação e o desenvolvimento das comunidades.

A proteção da biodiversidade, para ser bem-sucedida, deve ser um processo inclusivo, com a participação de todos, onde a participação da comunidade deve resultar em benefícios tangíveis para os mesmos, tornando as comunidades os maiores guardiões do ecossistema.

Por fim, queremos afirmar que, enquanto equipa, estamos comprometidos com os objectivos deste programa e com a utilização racional dos recursos alocados ao SLDP pela Embaixada do Reino dos Países Baixos.”.

E ao fim da cerimónia a Secretária de Estado na Província de Sofala, Stella da Graça Pinto Zeca, afirmou e assumiu o compromisso do Governo para o sucesso do Programa, reconhecendo que o Programa se enquadra no Plano do Governo e nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentáveis das Nações Unidas que o Governo de Moçambique ratificou.

Relacionado  O financiamento do carvão persiste apesar das preocupações ambientais

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui