Subscreva a nossa newsletter

CMG quer aumentar sua participação no gasoduto ROMPCO

Análise de Mercado

A Sasol está a vender acções do gasoduto ROMPCO e as empresas energéticas estatais da África do Sul e de Moçambique exerceram os seus direitos de comprar os 30% de participação, disseram as instituições.

A empresa petroquímica Sasol disse no mês passado que estava a vender a participação no gasoduto ROMPCO de Moçambique para a África do Sul a um consórcio de investidores incluindo o Grupo Reatile por um montante inicial de 293 milhões de dólares.

Mas esse negócio estava sujeito a direitos de preferência sobre as acções detidas pelos accionistas existentes, iGAS, uma subsidiária do Fundo Central de Energia da África do Sul, e Companhia Moçambicana de Gasoduto (CMG), uma subsidiária da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos de Moçambique.

CMG e iGAS vão agora aumentar as suas participações na ROMPCO para 40% cada uma, a partir do seu nível actual de 25%. A Sasol, que está a tentar desistir de activos para pagar a dívida, reduzirá a sua participação de 50% para 20%.

A transacção será totalmente financiada a partir de dividendos passados e futuros gerados pelo oleoduto de 865 quilómetros, pelo Fundo Central de Energia e pela Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), afirmado numa declaração conjunta.

“Ter ambos governos como accionistas maioritários do gasoduto transfronteiriço é estratégico, uma vez que o gasoduto é a única fonte de gás para o mercado sul-africano”, disse o Chefe do Executivo da ENH, Estevão Pale.

“Podemos confirmar que a Sasol recebeu avisos de direitos preferenciais e que irá agora rever os mesmos. Acreditamos que os parceiros de sucesso acrescentarão um valor significativo a este importante activo energético regional”, disse a Sasol numa declaração.

FonteReuters
- Anúncio-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncio-

Destaque

Ambientalista defende mais financiamento às mulheres para um empreendedorismo sustentável

Regina Charumar é ambientalista e professora universitária residente na Cidade de Maputo. Reconhecida nacional e internacionalmente, Charumar destaca-se em...
- Anúncio-

More Articles Like This

- Advertisement -