Sábado, Fevereiro 24, 2024
spot_img

Concurso de pesquisa de hidrocarbonetos poderá ser lançado até finais deste ano

Carlos Zacarias, Presidente do Conselho de Administração do Instituto Nacional de Petróleo afirmou ter havido uma alteração na previsão do lançamento do 6º concurso de prospecção e pesquisa de hidrocarbonetos no país.

Numa entrevista dada ao jornal “O País”, Carlos Zacarias apontou o trabalho de pré-lançamento, a subida dos preços do petróleo e, em parte a COVID-19 como factores que causaram a mudança do cronograma do concurso.

A subida do preço do petróleo causou paragem em diversos trabalhos de pesquisa nesta área, e, a COVID-19 influenciou apenas com a limitação de mobilidade das pessoas. Ainda assim, Zacarias alerta que o cenário de pandemia, não foi um dos motivos mais proeminentes. O PCA do INP adiantou que as áreas identificadas para pesquisa e prospecção de hidrocarbonetos estarão distribuídas pelas três regiões do país – Norte, Centro e Sul.

Sobre o actual estágio do processo, Zacarias informa que no momento estão a decorrer trabalhos para definição dos critérios de elegibilidade para o concurso de pesquisa e prospecção de hidrocarbonetos. E, mesmo com o atraso, espera-se que a conclusão deste processo inicie a partir do fim deste ano.

Carlos Zacarias falava à margem da cerimónia de doação de 40.000 máscaras, feita pela empresa chinesa CNPC ao Instituto Nacional do Petróleo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Partilhe:

spot_imgspot_img

Mais Lidas

Notícias Relacionadas
Notícias Relacionadas

Potencial de gás natural em Moçambique pode render 100 mil milhões de dólares

A consultora Deloitte concluiu que as reservas de gás...

África do Sul: Sasol registou decréscimo nos lucros

A Sasol África do Sul divulgou recentemente uma actualização...

Eni fortalece cadeia de valor agrícola em Moçambique com produção de óleo vegetal

A Eni deu início à produção de óleo vegetal...

TotalEnergies Registou queda de 36% no lucro ajustado

A TotalEnergies, petrolífera francesa, registou uma queda de 36%...