Quarta-feira, Fevereiro 21, 2024
spot_img

COP28: “Nova estratégia pode colocar o país na liderança da transição energética”, declara Filipe Nyusi.

Durante a 28.ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP28), realizada no Dubai, o Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, destacou a ousada estratégia de transição energética (ETS), avaliada em 80 mil milhões de dólares, como um marco que posicionará o país na vanguarda da inovação climática. Nyusi afirmou que essa iniciativa também consolidará Moçambique como um destino de investimento atractivo e sustentável.

Enfrentando o dilema entre as ambições de desenvolvimento económico e os desafios no acesso à energia, o presidente explicou a necessidade da ETS diante da realidade de um país em desenvolvimento com níveis de acesso à energia abaixo de 53%, mas dotado de vastas reservas de gás natural. A estratégia, segundo Nyusi, desempenhará um papel crucial na transição energética e contribuirá para a descarbonização regional.

Os quatro pilares fundamentais da ETS foram delineados pelo estadista durante seu discurso na COP28. Estes incluem uma expansão significativa da capacidade de energia renovável, a promoção da industrialização verde, o estímulo ao acesso universal à energia e a descarbonização dos transportes mediante biocombustíveis.

“O ambicioso ETS estabelece um caminho claro para aproveitar esses activos e permitir o crescimento sustentável nacionalmente, apoiando simultaneamente a redução de emissões local e mundialmente”, enfatizou o presidente Nyusi.

O Ministério moçambicano dos Recursos Minerais e Energia (MIREME) anunciou, em 27 de Novembro, um investimento massivo de 80 mil milhões de dólares destinados à implementação da Estratégia de Transição Energética até 2050. Este compromisso foi ratificado pelo Presidente Nyusi durante a COP27 em 2022, no Egipto.

Para o período de 2024 a 2030, o governo moçambicano planeia adicionar 3,5 GigaWatts de nova capacidade hidroeléctrica, por meio da modernização das centrais existentes e da conclusão do projecto hidroeléctrico Mphanda Nkuwa.

Assista ao vídeo revelador da COP28, no qual a Estratégia de Transição Energética de Moçambique, programada até 2050, foi apresentada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Partilhe:

spot_imgspot_img

Mais Lidas

Notícias Relacionadas
Notícias Relacionadas

Falta de garantias de empréstimos compromete investimentos em energias renováveis em África

O CEO da TotalEnergies, Patrick Pouyanne, afirmou na quarta-feira...

Estratégia de transição energética: Moçambique pretende investir em centrais solares

Moçambique pretende expandir sua capacidade de produção de energia...

Moçambique investe 80 mil milhões de dólares em revolução energética na província da Zambézia

Moçambique está a dar passos significativos em direcção a...

EDM perdeu mais de 27 mil milhões de meticais em cinco anos devido ao roubo de energia

A empresa Electricidade de Moçambique (EDM) enfrenta um prejuízo...