Vuma entende que a realização deste evento, constitui uma oportunidade para que de forma conjunta o Governo, Sector Privado e Parceiros, reflitam sobre como salvaguardar o equilíbrio entre a industrialização e a necessidade de assegurar a sustentabilidade do nosso planeta.

Por outro lado Agostinho Vuma avançou que a CTA, enquanto interlocutor do sector privado nacional, do trabalho que realizou sobre o impacto dos ciclones idai e kenneth na zona centro e norte do País, apurou que as empresas tiveram perdas e prejuízos cumulativos de cerca de1,6 mil milhões de dólares norte-americanos e o quanto Moçambique é vulnerável aos eventos climáticos extremos.

No mesmo âmbito, a CTA tem promovido o uso de energia e tecnologia amigas do ambiente no processo produtivo em todos sectores de atividade económica, como elemento fundamental para minimizar o efeito negativo sobre o ambiente da atividade empresarial.

No evento Agostinho Vuma manifestou em nome da CTA a sua disponibilidade e compromisso em promover a economia verde e a preservação do meio ambiente.

 

 

Relacionado  Exploração de gás - Guiné Equatorial apela “gestão de expectativas"

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui