CTA espera reposicionamento do sector do turismo com realização do FIKANI

Falando no lançamento da Semana do Turismo em celebração do Dia Mundial do Turismo e o lançamento da 8ª edição da Feira Internacional do Turismo – FIKANI, o Vice-presidente da CTA, Vasco Manhiça, referiu que este é o momento de se exaltar a resiliência que este sector demostrou durante esse período tenebroso cujo reflexo foi a diminuição de hóspedes em 45% em 2020 face a 2019, e o decréscimo do seu nível de contribuição no Produto Interno Bruto para 1,3% em 2020 comparativamente a 1,6% em 2019.

“Apraz-nos notar que actualmente, o sector exibe sinais de recuperação, à semelhança do que sucede com os restantes sectores económicos, havendo elevadas expectativas que o Pacote de Medidas de Aceleração Económica, anunciado pelo Governo, venha revigorar ainda mais esta tendência”, salientou Vasco Manhiça.

Segundo aponta a noita de imprensa, Manhiça referiu ainda que, o FIKANI deverá ser o espelho do produto turístico moçambicano e uma oportunidade para o sector privado em particular, demonstrar todas as potencialidades, os pacotes turísticos e serviços à disposição do mercado.

Relacionado  Portugal forma moçambicanos em classificação de diamantes

“Esta Feira não podia ser realizada em melhor momento, pois acreditamos que ajudará o sector a se posicionar em termos de produtos turísticos e as empresas que nela participarem melhor estarão expostas ao mercado regional e internacional”, frisou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui