Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
spot_img

Eni Rovuma Basin anuncia o início da produção de óleos vegetais em Moçambique

A Eni Rovuma Basin (ERB) anuncia o início da produção de óleo vegetal que será utilizado como matéria-prima no bio refinarias da Eni na Itália. Esta iniciativa enquadra-se na estratégia da Eni de contribuir para a descarbonização do sector dos transportes e inclui Moçambique na cadeia de valor da mobilidade sustentável. Este projecto é apoiado pelo Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural (MADER), no âmbito do Acordo Específico assinado em Fevereiro de 2022, para o desenvolvimento e cultivo de culturas oleaginosas.

O óleo vegetal que é extraído de subprodutos de fábricas locais de agro-processamento, está certificado de acordo com os padrões ISCC-EU (International Sustainability Carbon Certification-Eurpean Union), que garantem que os insumos para a produção de bio-combustíveis são produzidos de forma sustentável e permitem a rastreabilidade, o respeito ao meio ambiente e aos direitos humanos.

O desenvolvimento deste projecto em Moçambique, vai envolver milhares de agricultores locais e
vai permitir a criação de uma plataforma industrial para a produção de matérias-primas agrícolas
no país, promovendo o desenvolvimento socioeconómico nas áreas rurais e a regeneração das
terras agrícolas degradadas. Por outro lado, a ERB pretende também apoiar os agricultores através
da transferência de conhecimentos e da introdução da mecanização e de melhores práticas, por
forma a desenvolver e reforçar ainda mais as capacidades locais.

Sobre a Eni

A Eni está presente em Moçambique desde 2006, é o operador delegado do projecto Coral Sul que
foi o primeiro a produzir gás na Bacia do Rovuma, em Moçambique. Para além das actividades
Upstream, a Eni está comprometida em desempenhar um papel decisivo no processo de transição
energética para um futuro de baixas emissões de carbono, com o objectivo de alcançar a
neutralidade líquida de carbono até 2030.

Moçambique desempenha um papel fundamental na estratégia de descarbonização da Eni, graças aos programas de produção de matérias-primas agrícolas, projectos agroflorestais e outras iniciativas de compensação de carbono, que visam neutralizar as emissões residuais da Eni e ao mesmo criar impacto positivo nas comunidades locais em termos de desenvolvimento socioeconómico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Partilhe:

spot_imgspot_img

Mais Lidas

Notícias Relacionadas
Notícias Relacionadas

Business EXPO, 26 de Abril de 2024

Business EXPO, um evento que destaca a diversidade e...

Banco de Moçambique será confirmado como gestor operacional do fundo soberano

O Banco de Moçambique (BdM) está prestes a ser...

Empresa norueguesa projecta a introdução de um serviço de pagamentos unificado em Moçambique

A empresa norueguesa de pagamentos SOFTEC está estudando o...

Parque ecológico de Malhazine receberá investimentos turísticos

Nos próximos dias, um consórcio tripartido composto pelo Ministério...