No primeiro semestre deste ano, cerca de 1.000 toneladas de peixe de várias espécies foram exportadas para países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) a partir da Reserva de Cahora Bassa na província de Tete.

As exportações são a produção de 460 piscicultores que trabalham em distritos adjacentes ao reservatório, que também abasteceram o mercado moçambicano com cerca de 1.300 toneladas.

Estes recursos são o resultado da produção em cativeiro desenvolvida por quatrocentos e sessenta piscicultores, na sua maioria provenientes dos distritos limítrofes do reservatório, que também abasteceram o mercado nacional com cerca de mil e trezentas toneladas.

O governador de Tete, Domingos Viola, afirma que a sua administração continuará a reforçar a actividade pesqueira naquela parte do país.

Relacionado  Moçambique continua à beira do “lixo” no mercado financeiro internacional
FONTEClub of Mozambique

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui