- Anúncio-

Linha de crédito para empresas lançada pelo Absa Bank

Análise de Mercado

Foi lançada uma linha de crédito destinada à recuperação do sector privado (Pequenas e Médias Empresas) das províncias afectadas pelos Ciclones Idai e Kenneth, no dia 20 de Maio, na Cidade da Beira, Província de Sofala. Os intervenientes nesta iniciativa foram o Absa Bank Moçambique, em parceria com o Fundo de Apoio à Reabilitação da Economia (FARE), Gabinete de Reconstrução Pós Ciclone Idai (GREPOC) e o Banco Mundial. O evento foi precedido da assinatura do Contrato de Financiamento, tendo sido o Absa, o primeiro Banco a aderir a esta Linha de Crédito

O evento contou com a presença da secretária de Estado na Província de Sofala, Stella Zeca, o governador da Província de Sofala, Lourenço Bulha, empresários, entre outras individualidades.

De acordo com Pedro Carvalho, director da Banca de Retalho e Negócios do Absa Bank, este projecto apresenta um alinhamento com as políticas governamentais de fomento à produção local. 

“Estamos convictos que iniciativas como esta contribuem de forma significativa para impulsionar o crescimento das PME e o Absa Bank Moçambique mantém como objectivo, providenciar suporte aos agentes económicos através de diferentes iniciativas e o lançamento desta Linha de Crédito vai ao encontro deste fim”, disse. 

O lançamento da Linha de Crédito para as PME surge no âmbito do Projecto de Recuperação de Emergência e Resiliência pós Ciclones Idai e Kenneth e visa, essencialmente, promover o desenvolvimento e dinamização das PME sediadas nas Províncias afectadas pelos ciclones, procurando dignificar e valorizar a actividade neste sector , e consequentemente, contribuir para o crescimento sustentado da economia.

Para Augusto Isabel, director-geral da FARE, “o projecto de apoio às PME, vai beneficiar vários grupos existentes nas províncias afectadas pelos ciclones e, de igual modo, constituir mais um passo rumo ao desenvolvimento das comunidades, uma vez que passarão a aceder a serviços financeiros formais físicos e digitais”.

Por sua vez, Luís Mandlate, director executivo do Gabinete de Recuperação PósCiclone, encorajou os empresários a candidatarem-se aos fundos disponibilizados “para que rapidamente voltem a contribuir para o desenvolvimento do país através da geração de postos de trabalho, contribuição fiscal, aumento de exportações, com foco para o engrandecimento do PIB nacional”.

Os empresários com as unidades sediadas nas províncias afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth e que empreguem até 100 funcionários podem dirigir-se a qualquer agência do Absa Bank Moçambique, e apresentar os seus projectos de investimento, os quais serão prontamente apreciados. 

A Linha de Crédito, que será implementada através do FARE em coordenação com GREPOC, vai abranger 2000 PME, das quais mais de 600 lideradas por mulheres.

O estabelecimento da taxa de juro é feito com base no acordo estabelecido entre as partes envolvidas nomeadamente, FARE, GREPOC e o Banco Mundial, tendo sido determinada a aplicação de uma taxa de juro variável, igual à Prime Rate do Sistema Financeiro, deduzida de 2,5%.

De referir que nesta linha de financiamento, o Banco não irá aplicar comissões pelo reembolso antecipado.

- Anúncio-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncio-

Destaque

Presidente da ACIS incentiva as empresas a filiarem-se em associações

O Presidente da Associação de Comércio, Indústria e Serviços (ACIS) Luís Magaço Jr., encoraja os empresários a filiarem as...
- Anúncio-

More Articles Like This

- Advertisement -