Sábado, Fevereiro 24, 2024
spot_img

Linha de Machipanda dinamiza escoamento de carga entre Moçambique e Zimbabwe

O Presidente do Conselho de Administração (PCA) da empresa dos Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), Miguel Matabel, constatou recentemente este facto depois de percorrer um raio de 44 km, entre as estações de Garuso e Manica, onde das anteriores 14 curvas apertadas, foram reduzidas para quatro.

“Isto minimiza, em grande medida, anteriores crónicos descarrilamentos dos comboios e aumenta significativamente a velocidade das locomotivas de dez para 60 quilómetros por hora, dinamizando sobremaneira o escoamento do trigo, no Porto da Beira, e do ferro-crômio do Zimbabwe para o mercado internacional, cujo fluxo do transporte de carga estava interrompido há cerca de 20 dias consecutivos, devido a esta empreitada”, disse Miguel Matabel citado pelo jornal Notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Partilhe:

spot_imgspot_img

Mais Lidas

Notícias Relacionadas
Notícias Relacionadas

Governo assegura fundos para reabilitação das pontes no Niassa

O Governo anunciou a disponibilidade de fundos para financiar...

Porto de Maputo cresceu 8% em 2023 resultante do manuseio de carga por via ferroviária

A Sociedade de Desenvolvimento do Porto de Maputo (MPDC)...

Concessionária do Porto de Maputo planeia investir 600 milhões de dólares em expansão

A concessionária do Porto de Maputo está planeando investir...

Bolloré Africa Logistics lança nova identidade corporativa em Moçambique

A Bolloré Africa Logistics – empresa dedicada ao...