Segunda-feira, Maio 27, 2024
spot_img

Moçambique na reunião dos maiores produtores de gás

Moçambique é um dos países presentes na 6.ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo do Fórum dos Países Exportadores de Gás (GECF), cujo encontro de alto nível decorre esta segunda-feira (21) na cidade de Doha, capital do Qatar, no Médio Oriente.

O GECF é uma plataforma global dos principais países exportadores de gás, com sede em Doha, integrado, entre outros, pelo Qatar, Argélia, Egipto, Guiné Equatorial, Líbia, Bolívia, Irão, Nigéria, Rússia, Emirados Árabes Unidos, Venezuela, Iraque, Holanda, Noruega e Omã.

Entretanto, os Estados Unidos da América e Austrália não são membros desta plataforma, não obstante serem dos maiores produtores de gás do mundo.

O país faz-se representar nesta cimeira pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, que se faz acompanhar pelo ministro dos Recursos Minerais, Max Tonela, e quadros de outras instituições do Estado.

Moçambique vem a esta reunião numa altura em que se prepara para ser um dos maiores exportadores do gás natural, com projectos a serem desenvolvidos na Bacia do Rovuma, província de Cabo Delgado. Neste momento, o país produz gás natural em pequenas quantidades nas regiões de Pande e Temane, em Inhambane, exportando para o mercado sul-africano

Embora o país não seja ainda um grande exportador deste recurso, dados estatísticos oficiais recentes tornados públicos pelo Global Outlook 2050 apontam Moçambique como estando na projecção do quinto maior exportador de gás do mundo, o que poderá acontecer em meados do presente século.

O “Notícias” sabe que um dos objectivos estratégicos da participação de Moçambique neste encontro de alto nível é procurar fazer parte dos 18 membros da plataforma do GECF, com a perspectiva de estimular o sector.

Importa recordar que o ministro dos Recursos Minerais e Energia, Max Tonela, participou recentemente num encontro com o secretário-geral do GECF, Mohamed Hamel, que, na ocasião, sublinhou o notável potencial do gás natural para o futuro económico de Moçambique.

Entrevistas Relacionadas

A CNOOC expande operações em Moçambique com novos contratos offshore

A China National Offshore Oil Corporation (CNOOC), multinacional líder...

Emose obteve lucro de mais de 40 milhões de Meticais em 2023

O resultado líquido da Empresa Moçambicana de Seguros (Emose)...

Parlamento institui comissão para selecção do comité de supervisão do fundo soberano

O Parlamento de Moçambique realizou uma reunião nesta Quarta-feira,...

INP considera movimento da Galp como rotineiro

O Instituto Nacional de Petróleo (INP) declarou na Quinta-feira,...