Segunda-feira, Maio 27, 2024
spot_img

Negociações entre NRZ do Zimbabué e CFM impulsionam parceria ferroviária transfronteiriça

A National Railways of Zimbabué (NRZ) está actualmente em processo de negociação para estabelecer uma parceria formal com os Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), visando facilitar o transporte de mercadorias além-fronteiras.

Actualmente, os comboios da NRZ operam até a estação de Machipanda, em Moçambique, enquanto os da CFM chegam à cidade de Mutare. Essa parceria permitirá que a CFM gerencie o transporte de carga para o Porto da Beira, enquanto a NRZ coordenará os envios da CFM para outros destinos.

No âmbito de uma crescente cooperação bilateral, Moçambique e Zimbabué estão comprometidos com a reabilitação da linha ferroviária Mutare-Machipanda, um projecto discutido em reuniões realizadas em Janeiro deste ano, com a participação dos ministros dos Transportes dos dois países, Felix Mhona do Zimbabué e seu homólogo moçambicano.

A reabilitação em andamento desta linha ferroviária é apenas o primeiro passo de um plano abrangente que visa a extensão até a capital, Harare. “A reabilitação em curso desta linha ferroviária é a primeira etapa de um plano abrangente que culminará na celebração de um acordo operacional efectivo”, explicou o porta-voz da NRZ, Andrew Kunambura, em comunicado compartilhado com o DE.

Este acordo estratégico visa não apenas melhorar os prazos de entrega, mas também optimizar o transporte de produtos essenciais. “Este corredor é crucial para o Zimbabué, pois por ele transitam numerosos bens destinados à exportação, bem como importações fundamentais, como combustíveis, gás e cereais”, acrescentou Kunambura.

Os governos do Zimbabué e Moçambique já deram início à renovação e ampliação do trecho ferroviário de dez quilómetros que liga Machipanda a Mutare, seguindo as directrizes estabelecidas nas reuniões bilaterais entre as nações.

Em Janeiro, Mateus Magala, ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, realizou uma visita oficial ao Zimbabué para discutir a cooperação no desenvolvimento de infra-estrutura com seu homólogo zimbabuense.

Esta visita ocorreu após a presença dos Presidentes Emmerson Mnangagwa do Zimbabwe e Filipe Nyusi na inauguração da linha ferroviária Beira-Machipanda, recentemente reabilitada, representando um investimento de 200 milhões de dólares.

Entrevistas Relacionadas

Banco Mundial investe 1,2 milhões de dólares em Infra-estrutura de transporte em Moçambique

Em um esforço para impulsionar a competitividade e o...

Auto Sueco Moçambique e Transportes Lalgy lançam programa “Mulheres de Ferro”

A Volvo Trucks África, através da Auto Sueco Moçambique...

IACM investe 75,8 milhões de meticais para modernizar o sector de aviação

O Instituto de Aviação Civil de Moçambique (IACM) está...

Ministério das Obras Públicas promove investimentos para a reabilitação da N1 em Sofala

O Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos...