O Grupo Raxio anuncia o seu próximo investimento num centro de dados neutro em Moçambique, prosseguindo assim a sua expansão pan-africana.

Na sequência de investimentos no Uganda, Etiópia e República Democrática do Congo, a Raxio Moçambique vai oferecer até 1,5MW de capacidade informática a partir do Parque Industrial de Beluluane – cerca de 20km do centro de Maputo (foto), a capital. É o primeiro centro de dados Tier III do país.

A sua entrada em funcionamento está prevista para 2022. Espera-se também que a empresa faça novos investimentos tanto na Costa do Marfim como na Tanzânia no final deste ano.

A Raxio planeia que toda a energia utilizada pelas últimas instalações venha de fontes renováveis, com uma combinação de energia da rede hidro-gerada e um fornecimento solar local.

Os clientes poderão estabelecer ligações cruzadas com transportadores locais e internacionais e outros clientes em salas de reuniões especialmente concebidas para o efeito. A Raxio tem planos para construir instalações adicionais no país para apoiar o crescimento digital, afirma.

Robert Mullins, CEO do Grupo Raxio, afirmou que “no último ano, o número de utilizadores da Internet no país aumentou 25% e esperamos que isto continue a crescer nos próximos anos, em todas as indústrias”.

Relacionado  Multichoice realiza Masterclass com Licínio Azevedo

“Para apoiar este crescimento, estamos a assistir a novos investimentos de transportadores e cabos submarinos”, concluiu.

FONTECapacity

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui