Estará em assembleia-geral hoje, a petrolífera francesa Total que terá uma votação sobre a  mudança de nome para TotalEnergies, sinalizando a intenção de apostar na produção energética menos poluente e respondendo às pressões dos acionistas sobre as mudanças climáticas.

O presidente executivo da empresa, Patrick Pouyanné disse que “Com isto afirmamos o desejo de transformação da empresa numa companhia multi energética para enfrentar o duplo desafio da transição energética, que é produzir mais energia com menos emissões”, em declarações citadas pelas agências internacionais.

A empresa está sob pressão de alguns acionistas que defendem que os projetos de petróleo e gás devem pura e simplesmente parar, o que, a acontecer, teria consequências graves em vários países, como Moçambique, que depende do investimento da Total no norte do país para garantir receitas para suportar o aumento do custo da dívida e para financiar a recuperação e o desenvolvimento da economia.

A mudança de nome da Total surge também poucas semanas depois de a Agência Internacional da Energia ter defendido a suspensão ou cancelamento de todos os projetos petrolíferos e de gás para tentar controlar as alterações climáticas, a começar pelo aquecimento global.

FONTEDiário Económico

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui