Há mais de duas semanas que Cabo Delgado e, em particular, a sua capital provincial, Pemba, atravessa uma crise no fornecimento de cimento de construção, fazendo disparar o preço do produto.

Uma visita aos principais pontos de venda revelou que um saco de 50 kg tem agora um preço entre 700 e 800 meticais, acima dos 500 a 520 meticais cobrados até à data.

A situação é preocupante para os cidadãos, que são obrigados a reprogramar os seus planos, especialmente no que diz respeito à construção de casas.

Um comunicado de imprensa da Direcção Provincial da Indústria e Comércio de Cabo Delgado revela que a crise está a ser causada pela escassez de clínquer, a principal matéria-prima para a produção de cimento.

Isto encerrou a fábrica de cimento em Mieze, distrito de Metuge, durante 30 dias. Só reabrirá no dia 26 de Setembro.

A falta de clínquer é o resultado de dificuldades na navegação marítima, que têm limitado a importação desta matéria-prima na província de Cabo Delgado e no norte de Moçambique em geral.

Relacionado  Galp Energia suspende investimentos em Moçambique

A Direcção Provincial da Indústria e Comércio de Cabo Delgado diz ter criado uma unidade conjunta, coordenada pela Inspecção Nacional de Actividades Económicas (INAE), para monitorizar a especulação de preços na província.

 

FONTEClub of Mozambique

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui