Sábado, Junho 15, 2024
spot_img

Vodacom Moçambique lança Fundação para impacto social

Vodacom Moçambique fez o lançamento oficial da Fundação Vodacom Moçambique. A cerimónia de abertura foi dirigida pelo PCA da Vodacom Moçambique, Lucas Chachine e contou com a intervenção do Dr. Hermenegildo Gamito, PCA da Fundação Vodacom e o Secretário-Permanente do Ministério de Transportes e Comunicações, Ambrósio Sitoe, em representação do Governo.

Durante a sua intervenção, o PCA da Vodacom disse que o lançamento da Fundação Vodacom representa o culminar de 20 anos de história da Vodacom em Moçambique, marcando a jornada corporativa da empresa e também o reflexo do seu compromisso com o desenvolvimento sustentável e inclusivo de Moçambique.

Para o efeito, Lucas Chachine anunciou que a Vodacom vai desembolsar, anualmente, 1% da sua receita para os programas da fundação, cuja missão é de ser uma entidade catalisadora de mudanças, com enfoque nas áreas de educação, saúde, empoderamento económico, ambiente e assistência humanitária.

A criação desta fundação é uma resposta inequívoca ao desafio de transformar positivamente a vida das pessoas através da nossa conectividade, tecnologia e inovação”, disse.

Por sua vez, Hermenegildo Gamito, PCA da Fundação Vodacom reiterou que a educação tem o poder de abrir portas, ampliar horizontes e transformar vidas, por isso, a Vodacom se compromete em criar oportunidades acessíveis e de qualidade para todos, independentemente de sua origem ou circunstância.

Hoje, através do Faz Crescer, implementado em parceria com o Ministério de Educação, mais de 745 mil alunos e professores de escolas secundárias beneficiam de conectividade gratuita, acesso a laboratórios de informática e salas de aula digitais. Formamos professores e mentores, treinamos jovens raparigas em programação e oferecemos 60 bolsas de estudo para capacitação de jovens mulheres em áreas digitais”, referiu Hermenegildo Gamito.

Além disso, o PCA da Fundação Vodacom fez referência ao apoio da empresa aos projectos na área da saúde, através do programa Goodbye Malária, cujos resultados apontam para a protecção de cerca de 2 milhões de pessoas contra malária anualmente, através de campanhas de pulverização intra-domiciliária.

Nos últimos anos, doamos mais de 100 toneladas de produtos diversos, em ajuda humanitária às populações deslocadas, por força dos ciclones e situações de violência em Cabo Delgado. Também estamos a recuperar algumas instituições de ensino, como a Escola Secundária de Guara-Guara, em Sofala, uma das muitas afectadas pelo Ciclone Idai”, afirmou.

Em representação do Governo de Moçambique, Ambrósio Sitoe reconheceu a contribuição da Vodacom Moçambique, na expansão da rede nacional de telefonia móvel e na introdução de serviços e soluções que mudaram a forma de fazer negócios e de relacionamento entre os moçambicanos.

A Vodacom ao longo da sua história em Moçambique, liderou a inovação e a busca de soluções para as necessidades dos seus clientes, o que lhe garantiu a liderança na preferência dos usuários de comunicações de voz, dados e carteiras móveis entre outros serviços fornecidos por esta operadora”, reconheceu Ambrósio Sitoe.

O lançamento da Fundação Vodacom Moçambique representa o compromisso da Vodacom em responder aos desafios mais urgentes da sociedade, em áreas essenciais como educação, saúde, empoderamento económico e sustentabilidade ambiental, contribuindo para a construção de um futuro melhor para os moçambicanos.

Entrevistas Relacionadas

Indicadores prudenciais e económico-financeiros da carteira móvel: M-Pesa, E-Mola e MKesh

O Banco de Moçambique (BdM) divulgou a avaliação dos...

Novo horário de trabalho proposto para Maputo visa descongestionar o trânsito

A cidade e província de Maputo poderão adoptar novos...

Bushfire Festival 2024: Celebrando a música africana

O MTN Bushfire Festival de 2024, realizado no Reino...

Bravantic anuncia parceria estratégica com a CCIFM

A Bravantic, anuncia uma parceria estratégica com a Câmara...