Segunda-feira, Maio 27, 2024
spot_img

A empresa Triton Minerals aumenta a capacidade potencial

A empresa mineira australiana Triton Minerals, que detém os direitos sobre os depósitos de grafite na província de Cabo Delgado, anunciou na terça-feira que os aperfeiçoamentos à sua modelação para o projecto emblemático da empresa Ancuabe demonstraram que pode aumentar a capacidade de produção da sua fábrica piloto em até 70 por cento, sem despesas de capital adicionais.

Segundo os planos revistos, a empresa construirá uma fábrica capaz de processar 250.000 toneladas de terra por ano, que produzirá entre 15.000 e 17.000 toneladas de concentrado de grafite. As estimativas anteriores sugeriam que a produção seria de 10.000 toneladas de concentrado por ano.

Segundo o director-geral da Triton, Andrew Frazer, “mais uma vez tenho o prazer de poder relatar resultados rápidos e positivos que a direcção e a gerência da Triton têm sido capazes de produzir”. Ele acrescentou que a empresa pretende tomar a sua decisão final de investimento no segundo trimestre do próximo ano, com a fábrica a entrar em produção até Julho de 2023, o mais tardar.

Em Novembro, a empresa celebrou um acordo vinculativo com a empresa chinesa Yichang Xincheng Graphite para a compra de até 10.000 toneladas por ano, e a Frazer afirma que a empresa já está a falar com potenciais clientes sobre a produção adicional.

O objectivo final da Triton é expandir o projecto Ancuabe para produzir 60.000 toneladas por ano de grafite em flocos de grande pureza ao longo de uma vida de 27 anos de mina.

Moçambique é uma importante fonte global de grafite com o projecto da Syrah Resources em Balama, também na província de Cabo Delgado, tendo a capacidade de produzir 350.000 toneladas de concentrado de grafite por ano ao longo da sua vida de cinquenta anos de mina.

A grafite é uma forma altamente valorizada de carbono devido às suas propriedades como condutora de electricidade. É utilizada em baterias e células de combustível e é a base para o “material milagroso” grafeno, que é o material mais forte alguma vez medido, com um vasto potencial de utilização nas indústrias electrónicas. Além disso, a grafite expansível pode ser prensada em folhas para utilização como retardador de calor e de fogo.

Entrevistas Relacionadas

Emose obteve lucro de mais de 40 milhões de Meticais em 2023

O resultado líquido da Empresa Moçambicana de Seguros (Emose)...

INP considera movimento da Galp como rotineiro

O Instituto Nacional de Petróleo (INP) declarou na Quinta-feira,...

Vodacom Moçambique lança Fundação para impacto social

A Vodacom Moçambique fez o lançamento oficial da Fundação Vodacom Moçambique. A cerimónia...

Galp concluiu a venda da sua participação no projecto GNL

A Galp concluiu a venda de sua participação no...