A Agência de Desenvolvimento Integrado do Norte de Moçambique (ADIN), em parceria com o Instituto de Promoção das Pequenas e Médias Empresas (IPEME), planeia promover uma vasta gama de projectos para impulsionar o auto-emprego, o investimento e o desenvolvimento social e económico das comunidades nas províncias do norte.

Para o efeito, as duas instituições assinaram na segunda-feira em Maputo um Memorando de Entendimento (MdE) que facilitará a cooperação e colaboração na prestação de serviços, bem como a promoção e desenvolvimento de micro, pequenas e médias empresas no norte de Moçambique.

O Presidente da Direcção da ADIN, Armindo Ngunga, disse que a iniciativa visa promover serviços básicos e reduzir o desemprego entre as mais de 850.000 pessoas, deslocadas por ataques terroristas na parte norte da província de Cabo Delgado desde Outubro de 2017.

“Queremos ver um número substancial de pessoas deslocadas com competências para conceber projectos e com capacidade para mobilizar conjuntamente recursos para realizar actividades de desenvolvimento empresarial”, disse Ngunga, acrescentando que estudantes, empresários e outros grupos sociais também serão formados na elaboração de projectos e planos de negócios, bem como outros documentos necessários para aceder ao financiamento.

O Director Executivo do IPEME, Joaquina Gumeta, declarou que a instituição implementará plenamente os projectos que, consequentemente, impulsionarão a geração de rendimentos e se traduzirão no desenvolvimento social e económico das comunidades através das micro, pequenas e médias empresas, mas também integrarão grandes projectos económicos para melhorar a subsistência das pessoas.

“Através do memorando, lançámos a base para a implementação de projectos estruturais que, doravante, promoverão iniciativas geradoras de rendimento, emprego e investimento para o desenvolvimento social e económico das comunidades”, salientou Gumeta.

A ADIN também assinou um memorando de entendimento com a empresa japonesa AgroBusiness for Mozambican Development (ADM) através do qual as duas partes reforçarão a cooperação em vários domínios, tais como a educação, a saúde e o ambiente.

A ADM irá desenvolver um projecto com a marca “Smart Small Communities” a ser implementado ao longo do Corredor de Nacala, que terá como alvo mais de 100 comunidades.

FONTEClub of Mozambique

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui