Sexta-feira, Julho 19, 2024
spot_img

Bravantic anuncia parceria estratégica com a CCIFM

A Bravantic, anuncia uma parceria estratégica com a Câmara de Comércio e Indústria França-Moçambique (CCIFM). Este acordo, firmado recentemente, tem como objectivo fortalecer os laços comerciais entre as empresas locais e internacionais, promovendo assim o crescimento económico e a inovação no país.

Desde o início da colaboração, ambas as partes tem colhido benefícios significativos. A Bravantic tem acesso a uma rede ampliada de contactos influentes e estabelecidos, proporcionando novas oportunidades de negócios e colaborações estratégicas.

Por outro lado, eventos conjuntos tem oferecido uma plataforma valiosa para a troca de experiências e conhecimentos entre profissionais do sector, enriquecendo assim as estratégias de mercado da empresa.

A CCIFM, por sua vez, vê nessa parceria uma oportunidade única de fortalecer sua presença em Moçambique, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da região. Através de iniciativas conjuntas, ambas as organizações estão comprometidas em promover um ambiente empresarial robusto e próspero, que impulsione o crescimento econômico e social do país.

Este acordo representa um passo significativo no compromisso da Bravantic em impulsionar o progresso e a inovação em Moçambique. Ao unir forças com a CCIFM, a empresa reafirma seu compromisso em contribuir para um futuro melhor para todos os moçambicanos, promovendo um desenvolvimento empresarial sustentável e inclusivo.

Entrevistas Relacionadas

FMI: Nada norteia atribuições de isenções fiscais em Moçambique

Alexis Meyer-Cirkel está de saída de Moçambique, onde esteve...

CMM Quer cooperar regionalmente na Indústria Mineira

O presidente do Conselho de Administração da Câmara de Minas...

Moçambique participa no Festival Standard Bank Luju Food & Lifestyle 2024

Moçambique marcará presença no Festival Standard Bank Luju Food...

CTA afirma não ter sido notificada sobre apreensão da sua sede

A Confederação Moçambicana das Associações Económicas (CTA) alega que...