CCM defende investimento em soluções que permitem uma rápida industrialização

A vice-presidente da Câmara de Comércio de Moçambique (CCM), Yolanda Fernandes, disse esta quinta-feira durante a sua intervenção na primeira Cimeira de Energia e Indústria de Moçambique (MEIS 2022), que é necessário investir em melhores soluções que permitem uma rápida industrialização e capaz de acompanhar o já previsível desenvolvimento do crescimento económico.

Yolanda Fernandes, revelou ainda que o maior desafio é a criação de capacidades internas para a criação de valor que permite o desenvolvimento de diferentes sectores diversificando a economia nacional.

“Do ponto de vista da Câmara de Comércio de Moçambique (CCM), acreditamos que os maiores desafios do nosso país, consistem no incremento de investimentos na diversificação da sua economia, na qualificação e formação da população para que Moçambique possa enfrentar com optimismo as perstectivas de uma evolução para industrialização e digitalização da economia e terá de ser acompanhada de mão de obra qualificada”, revelou Yolanda Fernandes.

Fernades disse também que o mais importante é assegurar que o desenvolvimento do Conteúdo Local, seja de cumprimento inquestionável, insibstituível nas políticas nacionais, e programas institucionais de cada um dos investidores, quer para emponderamento do empresariado nacional, quer para melhoria de participação de nacionais nos desafios do desenvolvimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui