Subscreva a nossa newsletter

Funcionários do FMI acordam USD 470 milhões, programa de 3 anos para Moçambique

Análise de Mercado

O Fundo Monetário Internacional e Moçambique chegaram a um acordo a nível de funcionários sobre uma facilidade de 470 milhões de dólares, disse o Fundo na segunda-feira, no que seria o primeiro programa do país africano desde que o credor global suspendeu o apoio há seis anos.

Em 2016, Moçambique revelou empréstimos robustos apoiados pelo Estado que não havia divulgado anteriormente, em um escândalo de corrupção de USD 2 bilhões que levou os doadores a cortar a ajuda e provocou um colapso da moeda e uma crise da dívida.

Um comunicado do Fundo disse que a aprovação final da Linha de Crédito Estendida de três anos deve vir da administração do FMI “nas próximas semanas”.

“Nos últimos anos a economia moçambicana foi atingida por uma série de choques severos que correm o risco de intensificar vulnerabilidades e agravar as condições socioeconómicas”, refere o FMI em comunicado.

Ele disse que o programa de médio prazo do governo se concentra no crescimento econômico, sustentabilidade fiscal e reformas na gestão e governança das finanças públicas.

Um dos países mais empobrecidos do mundo, Moçambique ainda está enfrentando sua pesada dívida, bem como uma insurgência islâmica e o impacto do COVID-19, que levou à sua primeira contração econômica em três décadas no ano passado.

- Anúncio-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncio-

Destaque

Ambientalista defende mais financiamento às mulheres para um empreendedorismo sustentável

Regina Charumar é ambientalista e professora universitária residente na Cidade de Maputo. Reconhecida nacional e internacionalmente, Charumar destaca-se em...
- Anúncio-

More Articles Like This

- Advertisement -