O Grupo Entreposto irá lançar, brevemente, a nova linha da marca Isuzu. Denominada Isuzu D-MAX. O novo modelo é uma moderna, confortável, mais segura carrinha Pick-Up, com um design rejuvenescido.

Nuno Henriques, do Grupo Entreposto, que representa exclusivamente a marca em Moçambique, afirma que esta 7º geração da ISUZU D Max é de longe a melhor ISUZU, alguma vez produzida. É um produto feito em Africa, por Africanos para utilizar em Africa.

Já estão disponíveis diversos modelos da nova Isuzu para o mercado  Moçambicano. As versões de cabine simples e cabine dupla de caixa manual e automática, com uma motorização de 1.9cc, perfeitamente adaptadas para segmentos de produção, e que nós vamos chamar work line. Em paralelo iremos ter uma versão com motorização 3.0cc esta, apenas com transmissão automática e com equipamento de nivel superior, fazendo face aos requisitos de padrão elevado do segmento,  será lançada com o nome Dinamic”, afirmou Nuno Henriques, garantindo ainda que até Junho próximo, o país terá disponível unidades para a venda em todos os locais onde o Grupo Entreposto está presente.

Paralelamente ao lançamento em Moçambique, decorreu recentemente em  Gqeberha (Port Elizabeth) na África do Sul, a cerimónia de apresentação oficial da Isuzu D-Max. Com a presença do presidente sul-africano Cyril Ramaphoza, e Masanori Katayama, Presidente da Isuzu Japão, a cerimónia que teve lugar no Nelson Mandela Stadium, contou ainda com agentes económicos, governo local , num total de cerca de 1000 convidados.

Numa mescla de culturas africanas e japonesas, a brilhante cerimónia terminou com a realização de um test drive para apuramento das qualidades do D-MAX.

Dirigindo-se aos presentes, o presidente Cyril Ramaphoza disse que a Isuzu Motors South Africa alcança um marco importante, a produção local  da 7ª geração de bakkie Isuzu D-MAX. “O Isuzu Bakkie é um veículo icónico na África do Sul e a marca Isuzu tem sido associada à qualidade e confiabilidade. O facto de este bakkie estar sendo fabricado na África do Sul é mais do que uma questão de orgulho. É uma contribuição bem-vinda ao nosso esforço para expandir significativamente a produção local à medida que trabalhamos para reconstruir nossa economia e criar empregos”.

Ramaphoza disse que a indústria automóvel é um dos sectores mais importantes da economia sul-africana. “É uma fonte significativa de emprego e desenvolvimento de pequenas empresas no Cabo Oriental, particularmente em Gqeberha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui