Segunda-feira, Maio 20, 2024
spot_img

Moçambique e Total assinam pacto de proteção para o projecto de GNL

A gigante francesa Total e o governo de Moçambique assinaram um pacto de segurança para garantir a segurança do projeto Mozambique LNG de $ 20 bilhões que está sendo desenvolvido na província de Cabo Delgado, ao norte do país.

De acordo com o Ministro dos Recursos Minerais e Energia, Max Tonela, o pacto de segurança “reforça medidas de segurança e se esforça para criar um ambiente operacional seguro para parceiros como a Total que permite o seu investimento contínuo na indústria moçambicana”.

A Total tomou a decisão final de investimento de 20 bilhões de dólares em 2019 e pretende entregar o primeiro gás até 2024. No mês passado, a empresa conseguiu 16 bilhões dólares em financiamento para o projecto, apesar das difíceis condições de mercado em meio à pandemia da COVID-19 e aos baixos preços do petróleo.

O projecto compreende o desenvolvimento de campos de gás na concessão Offshore da Área 1, compreendendo os campos de Golfinho e Atum. O plano de desenvolvimento também inclui a construção de uma planta de liquefação com capacidade de 13,1 milhões de toneladas por ano

Entrevistas Relacionadas

Projecto Linkar traça o roteiro para promover oportunidades de negócios em 2024

A busca por oportunidades de negócios para as Pequenas...

ENH: Receitas do Gás de Pande e Temane continuam a crescer

A Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) divulgou que as...

A ROMPCO mostra a sua contribuição para a integração regional na MMEC 2024

A Republic of Mozambique Pipeline Investments Company (ROMPCO) apresentou...

ExxonMobil retoma o projecto de GNL na Bacia do Rovuma

A ExxonMobil está a avançar com concursos públicos para...