A Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) oferece aos parceiros do projecto de gás natural liquefeito uma garantia 2,25 bilhões de dólares. O projecto liderado pela Total pagará a participação da empresa estatal de petróleo.

Segundo Carlos Zacarias, presidente do órgão regulador de Moçambique, o Instituto Nacional do Petróleo (INP), o financiamento estatal havia sido garantido e os parceiros aceitaram uma garantia do governo de $2,25 bilhões em vez de uma contribuição imediata de capital da ENH.

O Presidente do INP, disse que a garantia é válida por cinco anos. Cada parceiro no projeto será obrigado a fazer uma contribuição mínima de capital. A ENH possui 15% de participação no projeto que deverá iniciar a produção em 2024, enquanto a Total possui 26,5% depois de adquirir sua participação na Anadarko por US $ 3,9 bilhões em 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui