Sexta-feira, Julho 19, 2024
spot_img

Porto da Beira incluída numa rota entre países asiáticos e africanos

A nova rede transporta contentores de ida e volta de Maputo, Jebel Ali (Dubai), Mundra (Índia), Nhava Sheva (Índia), Mombaça (Quénia).

Num comunicado de imprensa, a Unifeeder salienta que a Beira é um porto estratégico, desempenhando um papel crucial na ligação dos países sem litoral, nomedadamente o Zimbabwe, Zâmbia e Malawi ao comércio global.

O documento refere que “a sua localização estratégica e infra-estrutura eficiente tornam-no num importante centro de comércio da região”. De acordo com a Unifeeder, como resultado da integração da Beira na rede existente da cadeia de abastecimento, os clientes podem esperar serviços de transporte mais eficientes e confiáveis.

Em particular, “o fluxo contínuo de mercadorias e commodities entre a Índia, o Oriente Médio e a África Oriental não reduzirá apenas o tempos de trânsito, mas também reduzirá os custos, beneficiando empresas de todos os portes”, diz o comunicado.

A Unifeeder é uma subsidiária da DP World, empresa multinacional de logística que detém uma concessão de 30 anos para explorar o terminal de contentores do Porto de Maputo até 2033, com opção de prorrogação por mais 10 anos. Globalmente, a DP World teve um lucro de 651 milhões de dólares americanos no primeiro semestre de 2023.

Entrevistas Relacionadas

Empresários defendem ajustes no PAE para impulsionar economia moçambicana

O Pacote de Medidas de Aceleração Económica (PAE) foi...

Veja as implicações dos novos acordos de dívidas ocultas para Moçambique

O Fundo Monetário Internacional (FMI) revelou nesta Quarta-feira (17)...

FMI ajusta a previsão do crescimento da economia mundial para 3,3% em 2025

O Fundo Monetário Internacional (FMI) ajustou ligeiramente para cima...

FMI: Nada norteia atribuições de isenções fiscais em Moçambique

Alexis Meyer-Cirkel está de saída de Moçambique, onde esteve...