O programa de recrutamento e formação de jovens, Generation Galp, recebeu um total de 1.012 candidaturas de jovens moçambicanos interessados em desenvolver as suas carreiras no sector da energia.

Foram recebidas candidaturas de todas as partes do país, bem como de moçambicanos que vivem em Portugal, França, Alemanha, China, Malásia e África do Sul. Mais de 50 candidatos têm notas médias de graduação superiores a 16 (de 20) , o que sugere uma forte concorrência para as seis vagas disponíveis.

“Só com os melhores talentos poderemos construir um país melhor, mais justo e com mais oportunidades para todos”, diz Marlena Chambule, chefe de Recursos Humanos da Galp Moçambique. “Sempre apoiamos a educação nas áreas mais desfavorecidas do país, e estamos agora a iniciar um novo ciclo, ajudando estes jovens a realizar os seus sonhos profissionais”.

O objectivo da Geração Galp é atrair, formar e integrar jovens licenciados ou mestres nas áreas financeira, de engenharia, tecnologia da informação, comunicação e marketing da Galp. A idade máxima é de 30 anos.

Com uma carreira profissional no horizonte, seja nas áreas nucleares ou de apoio da empresa, a Generation Galp pretende sensibilizar os estagiários para a actividade da empresa, integrá-los na sua cultura e valores, e treiná-los na aquisição de competências, técnicas e soft-skills.

A Generation Galp segue um modelo implementado com sucesso em Portugal durante 23 anos, e mais recentemente em Espanha. Com uma taxa de retenção de cerca de 90%, este programa é responsável pela contratação de mais de 500 actuais funcionários da Galp.

 

Sobre a Galp

Presente em Moçambique há mais de 60 anos, a Galp é uma empresa de energia empenhada no desenvolvimento de soluções eficientes e sustentáveis nas suas operações e nas ofertas integradas que coloca à disposição dos seus clientes.

Menos visível para o público em geral é toda a infra-estrutura logística que suporta esta actividade, onde a empresa tem feito investimentos significativos nos últimos meses, nomeadamente a construção de terminais de descarga e armazenamento de combustível e GPL na Matola e Beira, bem como a duplicação da capacidade operacional das instalações de enchimento de garrafas de gás da Matola, que ainda está em curso.

Como produtor, operamos na extracção de petróleo e gás natural a partir de reservatórios localizados quilómetros abaixo da superfície do mar, nomeadamente como parceiros no projecto Rovuma LNG, que está a desenvolver a Área 4, ao largo da província de Cabo Delgado.

Somos também um dos maiores produtores mundiais de electricidade de base solar. Contribuímos para o desenvolvimento económico dos 11 países em que operamos e para o progresso social das comunidades que nos acolhem. Por conseguinte, somos líderes no nosso sector nos principais índices de sustentabilidade a nível mundial. Mais informações em galp.co.mz

FONTEClub of Mozambique

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui