Sexta-feira, Julho 19, 2024
spot_img

Projecto BRT reabilita 17 quilómetros de estradas em Maputo e Matola

Pelo menos 17 quilómetros de estradas serão reabilitadas e asfaltadas nas cidades de Maputo e Matola, sul de Moçambique, no âmbito do projecto de melhoria da mobilidade urbana na Região Metropolitana do Grande Maputo.

O projecto será implementado pelo Ministério de Transportes e Comunicações (MTC) e prevê a reabilitação da avenida 24 de Julho, entre as avenidas da Tanzania e Zâmbia, na cidade de Maputo, capital do país, numa extensão de 3,2 quilómetros, cuja empreitada será aprovada dentro de dias.

Fátima Artur, coordenadora do Projecto de Mobilidade “MOVE Maputo”, que avançou o facto, realçou que as obras incluem a construção de uma terceira faixa no sentido ascendente.

Merecerão igualmente, trabalhos de reabilitação a avenida da ONU e as ligações entre Fernão Magalhães e 25 de Setembro, numa extensão aproximada de 1,7 quilómetros.

Do lado do Município da Matola decorre a adjudicação de trabalhos de asfaltagem dos troços Molumbela/Kongolote, numa extensão de 2,4 quilómetros, Estrada Circular/Boquisso (6,7 quilómetros) e Estrada Circular Matlemele/Nwamatidjana (3,0 quilómetros).

As intervenções estão integradas no projecto de construção de corredores dedicados aos veículos de transporte de passageiros Bus Rapid Transit (BRT), financiado pelo Banco Mundial na ordem de 250 milhoes de dólares norte-americanos.

O corredor compreenderá um troco segregado de 22 quilómetros, que se estende desde a baixa da cidade de Maputo até a rotunda de Missão Roque, passando das praças de Combatentes e da Juventude.

Posteriormente em vias não segregadas, com uma extensão de 32 quilómetros, a ligar Missão Roque até Albazine, Zimpeto, Matola Gare e Marracuene, com seis rotas.

Artur disse que as obras deverão ganhar corpo a partir do segundo semestre do próximo ano, após a conclusão do levantamento das infra-estruturas a serem afectadas pelo traçado do projecto.

Disse ainda que o sector nesta neste momento está à procura de um consultor que deverá mapear tudo que existe no corredor BRT e identificar as necessidades de reassentamento.

A iniciativa contempla ainda, para além do BRT, acções do fortalecimento institucional e regulador do Transporte Urbano e profissionalização da indústria do transporte público.

Entrevistas Relacionadas

Governo inicia manutenção de quase 5 mil quilómetros de estradas nacionais

O Ministério dos Transportes anunciou o início dos trabalhos...

Presidentes de municípios moçambicanos pedem seriedade nos fundos para estradas

Os presidentes dos 65 municípios de Moçambique expressaram preocupações...

BAD financia estudo de viabilidade para projecto integrado de Techobanine com $4 milhões

Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) vai desembolsar 4 milhões...

FMI: Nada norteia atribuições de isenções fiscais em Moçambique

Alexis Meyer-Cirkel está de saída de Moçambique, onde esteve...