- Anúncio-

Semana Africana da Energia 2021 debate pobreza energética em África

Análise de Mercado

Representando o primeiro e único evento energético centrado na África a ter lugar em África em 2021, a Semana Africana da Energia (AEW) 2021 servirá de catalisador que ajudará a transformar o espaço energético africano, tornando a redução da pobreza energética uma realidade até 2030.

A AEW 2021 colocou no topo da agenda fazer a história da pobreza energética, e com acesso universal exigindo aproximadamente 20 mil milhões de dólares de investimentos anuais de 2021 a 2030, através de redes e acordos facilitadores, o evento procura tornar este objectivo uma realidade.

A Agência Internacional de Energia (AIE) afirma que aproximadamente 620 milhões de pessoas em África não têm acesso à electricidade, representando quase dois terços de toda a população. Os desafios de acessibilidade têm sido atribuídos aos défices de infra-estruturas, à falta de investimento crítico, a ambientes reguladores de alto risco ou incertos que dissuadem a participação estrangeira.

Projectos como o projecto de expansão hidroeléctrica da Grande Inga na República Democrática do Congo, o Complexo Solar Noor em Marrocos, e o projecto de energia eólica do Lago Turkana no Quénia representam algumas das maiores realizações de energia renovável em África e contribuem significativamente para aliviar a pobreza energética em todo o continente.

Além disso, a AEW 2021 promove o papel do gás natural na transição energética de África, reconhecendo como os desenvolvimentos gás-potência podem aumentar significativamente o acesso à energia em todo o continente.

Representando um recurso de transição ideal com as suas menores emissões de gases com efeito de estufa, o gás natural também actua como uma solução fiável e prontamente disponível para a produção de energia.

Consequentemente, apoiada por grandes descobertas em Moçambique, Gana, Senegal, e Tanzânia, a África está a voltar-se para o gás natural para aumentar a segurança energética e expandir o acesso. Projectos como o Projecto Kingline Power da Nigéria, uma instalação de gás para energia de 550MW que deverá fornecer 4,5 Terawatt horas de energia segura e acessível; a Central Térmica de Temane, uma central eléctrica a gás de 450MW em Moçambique; e a central eléctrica a gás de 1.300MW do Gana, demonstram o valor do gás para a energia.

Por conseguinte, impulsionada pelo potencial significativo de petróleo, gás e energias renováveis do continente, e construída num cenário de sucesso de projectos existentes, a AEW 2021 visa abordar directamente a pobreza energética africana, unindo as partes interessadas com uma agenda comum, e facilitando desenvolvimentos e investimentos energéticos em grande escala nos sectores de produção e transmissão de energia renovável e gás natural.

O que faz da AEW 2021 o evento energético ideal para enfrentar a pobreza energética, é a sua abordagem multi-sectorial. A AEW 2021 acredita na integração, colaboração e parcerias e, por conseguinte, apresenta uma plataforma através da qual serão feitos negócios energéticos transformadores, mobilizados financiamentos para o desenvolvimento, e aliviada a pobreza energética.

O enfoque da AEC é claro, estabelecer uma plataforma através da qual os interessados possam facilitar negócios produtivos, atrair capital estrangeiro crítico, e impulsionar o crescimento do sector energético africano. Para participar na transformação de África e para ser um facilitador chave e contribuir para a erradicação da pobreza em 2021.

- Anúncio-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncio-

Destaque

Presidente da ACIS incentiva as empresas a filiarem-se em associações

O Presidente da Associação de Comércio, Indústria e Serviços (ACIS) Luís Magaço Jr., encoraja os empresários a filiarem as...
- Anúncio-

More Articles Like This

- Advertisement -