A empresa privada de exploração Impact Oil & Gas celebrou um acordo com a Shell para o farm-out de 50 por cento de participação e operação nos blocos Transkei & Algoa, offshore na África do Sul, dias depois da TOTAL ter anunciado recentemente uma segunda descoberta de gás nas proximidades.

Em um comunicado, citado pelo site O Petróleo,  a Impact refere que que a Shell também recebeu a opção de adquirir 5% de participação de trabalho adicional, caso a joint venture opte por passar para o terceiro período de renovação. Espera-se que esse período de renovação seja aproximadamente em 2024.

O bloco Algoa está situado na Bacia do Sul Outeniqua, a uma curta distância a leste do Bloco 11B / 12B, contendo a descoberta de condensado de gás Brulpadda e onde a Total anunciou recentemente uma descoberta significativa de condensado de gás, após a perfuração bem-sucedida da exploração Luiperd-1X bem , que actualmente está a ser testado.

O bloco Transkei está situado a nordeste de Algoa na Bacia do Vale de Natal, onde a Impact identificou a prospecção de alto material associada a vários grandes corpos de fãs submarinos, que esta joint venture irá explorar com dados sísmicos 3D focados e, em seguida, perfuração exploratória potencial.

Relacionado  Total anuncia nova descoberta de gás natural na África do Sul

A Impact e a Shell querem adquirir mais de 6.000 km² de dados sísmicos 3D durante a primeira janela sísmica disponível após a conclusão da transação. Esta janela está prevista para o primeiro trimestre de 2022.

FONTEO Petróleo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui