Segunda-feira, Maio 27, 2024
spot_img

Total e CTA criam “Task Force” para resolver Pesadelo de pagamento em atraso

A Confederação das Atividades Econômicas e a Total criam uma equipa conjunta para resolver os atrasos nos pagamentos de empresas moçambicanas, após o ataque a Palma e saída da petrolífera de Cabo Delgado.

A CTA apresentou as preocupações do sector privado à Total e ao embaixador da França, durante reuniões mantidas, nesta terça-feira, em Maputo. Dentre várias questões destaca-se o atraso nos pagamentos que está a tornar-se num pesadelo para o sector privado, refere o Presidente da CTA, Agostinho Vuma. 

De acordo com Vuma, a Total informou estar a trabalhar arduamente para encontrar soluções para os contratos em curso através de contratadas e garante não ter pagamentos em atraso, avançou.

Como forma de resolver o problema, a CTA e a petrolífera acordaram em  “criar uma task force” conjunta para mapear os pagamentos pendentes e cujas mercadorias tenham sido ordenadas pelas contratadas e facilitar, contrato a contrato o cumprimento das obrigações com as pequenas e médias empresas moçambicanas.

Entrevistas Relacionadas

Access Bank Mozambique e ACLM firmam acordo para impulsionar crescimento económico e apoiar PME’s

O Access Bank Mozambique e a Associação de Conteúdo...

Emose obteve lucro de mais de 40 milhões de Meticais em 2023

O resultado líquido da Empresa Moçambicana de Seguros (Emose)...

INP considera movimento da Galp como rotineiro

O Instituto Nacional de Petróleo (INP) declarou na Quinta-feira,...

Vodacom Moçambique lança Fundação para impacto social

A Vodacom Moçambique fez o lançamento oficial da Fundação Vodacom Moçambique. A cerimónia...