Subscreva a nossa newsletter

Vale amplia projecto na Indonésia após anunciar saída de Moçambique

Análise de Mercado

Em Janeiro, a Vale anunciou “desinvestimento” na exploração de carvão em Moçambique. A mineradora assina acordo com gigante chinesa para construção e operação de fábrica de processamento de níquel na Indonésia.

A Vale justificou a sua saída do país com o objectivo de ser neutra ao nível das emissões de carbono até 2050 e reduzir algumas das suas principais fontes de poluição daquele tipo até 2030.

Segundo um comunicado, a joint-venture reúne a subsidiária local do grupo brasileiro, PT Vale Indonesia Tbk, a Taiyuan Iron and Steel, subsidiária da gigante estatal chinesa do ferro e aço China Baowu Steel Group, e a fabricante chinesa de níquel Shandong Xinhai Technology.

A Vale terá uma participação de 49 por cento no projecto de processamento de níquel, com as duas empresas chinesas a dividirem os restantes 51 por cento. A fábrica terá lugar na ilha de Sulawesi, na Indonésia.

A fábrica terá oito linhas de produção para a transformação de ferroníquel, com o objectivo de atingir uma produção anual de 73 mil toneladas de níquel. As três empresas têm agora seis meses para concluir as negociações e lançar o projecto, que “representa uma oportunidade significativa para a Vale e para a Indonésia”, defendeu Mark Travers, presidente da Vale Indonesia.

Mais de metade do níquel produzido em todo o mundo é transformado em aço inoxidável, utilizado em projectos de engenharia e no fabrico de objetos metálicos, segundo o Instituto do Níquel, a maior associação de produtores deste metal.

A fábrica irá nascer no parque industrial da Shandong Xinhai Technology na ilha de Sulawesi. O diretor-presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, disse na cerimónia de assinatura de acordo estar contente por ver a relação do grupo brasileiro com a China chegar a outros países, referiu a China Baowu Steel.

Antes da cerimónia, o presidente da China Baowu Steel, Chen Derong, pediu, num encontro com Eduardo Bartolomeo, o reforço do fornecimento de minério da Vale para aumentar ainda mais a produção de aço do grupo chinês, que em 2020 ultrapassou os 100 milhões de toneladas.

As três empresas irão também construir uma central a gás natural para fornecer eletricidade ao projecto e assim reduzir as emissões de carbono em 60 por cento, referiu a China Baowu Steel num comunicado. A decisão de apostar no gás natural em vez do carvão reflete o compromisso da Vale com a sustentabilidade, sublinhou a diretora-geral da Vale Indonesia, Febriany Eddy.

FonteDW
- Anúncio-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncio-

Destaque

Ambientalista defende mais financiamento às mulheres para um empreendedorismo sustentável

Regina Charumar é ambientalista e professora universitária residente na Cidade de Maputo. Reconhecida nacional e internacionalmente, Charumar destaca-se em...
- Anúncio-

More Articles Like This

- Advertisement -