Vale conclui a venda de Moatize à Vulcan

A empresa mineira brasileira Vale concluiu a operação de venda de activos na exploração de carvão em Moçambique à indiana Vulcan Minerals, um negócio de 270 milhões de dólares, anunciou esta terça-feira, 26 de Abril, a companhia.

“A Vale comunica que concluiu no dia 25 de Abril de 2022, o processo de transmissão responsável da operação de Moatize e do Corredor Logístico de Nacala para a Vulcan Resources, com base no acordo vinculativo da venda de activos”, anunciado em Dezembro, referiu a Vale Moçambique, numa nota à comunicação social.

As minas ficam situadas na província de Tete, centro do país, e, segundo a Vale, a transação obedeceu às condições definidas por lei, entre as quais as “aprovações dos governos de Moçambique e do Maláui”.

Segundo a nota da mineradora, as duas empresas vão continuar a colaborar na “implementação de sistemas, processos e procedimentos, para garantir a continuidade das operações”.

A Vale esteve presente em Moçambique por 15 anos, tendo explorado a mina de Moatize e 912 quilómetros de ferrovia no Corredor Logístico de Nacala para o transporte de carvão.

No início de 2021 a empresa anunciou a pretensão de “desinvestir dos seus ativos de carvão” e apostar em “mineração de baixo carbono”.

A Vulcan é uma empresa privada indiana que faz parte do Jindal Group, com um valor de mercado de 18 mil milhões de dólares, e que já está presente em Moçambique, operando a mina Chirodzi, localizada também na região de Tete.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui