Quinta-feira, Julho 18, 2024
spot_img

A Rare Earths, subsidiária da Altona apresenta pedido de licença para execução de projecto em Moçambique.

A empresa de exploração e desenvolvimento de recursos Altona, cotada em Londres, afirma que a sua subsidiária Monte Muambe Mining apresentou um pedido de licença mineira, ou concessão mineira, para o projecto de terras raras de Monte Muambe, em Moçambique.

De acordo com Mining Weekly, espera-se que o Ministro dos Recursos Minerais e da Energia do país comunique a sua decisão relativamente ao pedido de licença mineira no prazo de 190 dias.

“Estamos muito satisfeitos por termos apresentado o nosso pedido de licença mineira para Monte Muambe, o que reflecte a nossa confiança inabalável no projecto. O pedido constitui um marco fundamental na nossa jornada para transformar o que eram, há apenas três anos, algumas intercepções positivas de furos de sondagem, numa operação mineira de terras raras.

“O projecto trará benefícios sociais e económicos substanciais não só para a comunidade local na província de Tete, em Moçambique, mas também para toda a nação. Estamos ansiosos por aprofundar a nossa relação com o Ministério dos Recursos Minerais e da Energia, à medida que trabalhamos para a aprovação da licença mineira.

“Os nossos esforços contínuos estão concentrados em reduzir ainda mais o risco do projecto, com ênfase particular no avanço dos estudos metalúrgicos”, diz o CEO da Altona, Cedric Simonet.

Entrevistas Relacionadas

Kenmare regista receita de 58,5 milhões de dólares no primeiro semestre de 2024

A Kenmare Resources, responsável pela exploração da mina de...

Kenmare anuncia progresso na produção do 2º Trimestre e 1º Semestre de 2024

A Kenmare Resources Plc anunciou resultados positivos no progresso...

CMM Quer cooperar regionalmente na Indústria Mineira

O presidente do Conselho de Administração da Câmara de Minas...

Cabo Delgado revoga licenças mineiras ociosas para estimular novos investimentos

Autoridades da província de Cabo Delgado estão cancelando licenças...