A  empresa pública Aeroportos de Moçambique (ADM) garante que o aeroporto de Chongoene, em construção na província de Gaza, estará pronto até Outubro próximo. A garantia é dada pelo Administrador Financeiro e Porta-voz da instituição, Saíde Júnior. 

 

As obras de construção da infra-estrutura demoraram um semestre por conta da crise resultante da pandemia Covid-19, mas daqui a seis meses o aeroporto estará aberto ao tráfego aéreo nacional e regional.

 

Em termos de execução da infra-estrutura os níveis estão  acima de 80% e conta com um terminal de carga de 300 metros quadrados.

 

Refira-se que um ano antes do término das obras, a  ADM desencadeou uma campanha, em que prevê investir 1.6 milhão de Meticais em marketing daquele aeroporto, de modo a evitar que após abertura ao tráfego não se torne num “elefante branco”, como o aeroporto internacional de Nacala, na província de Nampula. 

 

O investimento está a ser aplicado para a realização de actividades como reuniões, espectáculos musicais, material de publicidade e campanhas de comunicação, formação de pessoal de atendimento/protocolo, técnico e operacional para o acto de inauguração da infra-estrutura. 

Relacionado  Transitex dinamiza trocas comerciais entre Moçambique e Índia

 

Ademais, a empresa pública que gere os aeroportos em Moçambique pretende tornar aquela infra-estrutura sustentável, através do desenvolvimento de diversos negócios, com destaque para turísticos e logísticos. 

 

O aeroporto de Chongoene está projectado para receber 220 mil passageiros por ano. A infra-estrutura está avaliada em 60.3 milhões de USD, financiados pela China. 

FONTEClubofmozambique.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui