- Anúncio-

Banco alemão disponibiliza sete milhões de dólares

Análise de Mercado

O banco de desenvolvimento alemão KFW (Kreditanstalt für Wiederaufbau) vai disponibilizar um fundo de seis milhões de euros (mais de sete milhões de dólares americanos).

O subsídio de emergência não reembolsável irá ajudar as micro, pequenas e médias empresas (MPME) de Moçambique que enfrentam graves problemas de fluxo de caixa, como resultado da pandemia Covid-19.

Na segunda-feira, cinco bancos comerciais moçambicanos (Millennium BIM, BCI, Société Générale, MyBucks e Microbanco Confiança), assinaram em Maputo com o KFW.

LEIA O ARTIGO: Conheça a Banca em Moçambique e escolha com que instituição irá trabalhar em 2021

Os bancos irão operar no mercado de crédito, para implementação das subvenções de emergência, destinadas a permitir às empresas um retorno gradual ao normal.

O governador do Banco de Moçambique, Rogério Zandamela, disse que os recursos financeiros vão aliviar a pressão sobre a classe empresarial.

A iniciativa irá ajudar nas restrições impostas pela Covid-19 e impedir que muitos mais moçambicanos percam as suas fontes de rendimento.

“Gostaríamos de apelar às instituições financeiras que vão administrar as subvenções para agilizar a disponibilização dos recursos, mas sem prejuízo do cumprimento dos critérios de elegibilidade”, disse Zandamela.

. O embaixador alemão, Lothar Freischlader, disse que as MPMEs beneficiárias podem usar os fundos, não so para para pagar salários, aluguer, parcelas de amortização de empréstimos bancários, mas também para pagar faturas pendentes de fornecedores e contas de luz e água pelos próximos três meses.

Freischlader anunciou ainda que a Cooperação Financeira Alemã vai abrir uma linha de crédito de nove milhões de euros a MPMEs com o objetivo de fornecer crédito em moeda local, em condições favoráveis, onde ainda não está disponível.

“Os fundos vão ajudar as micro, pequenas e médias empresas a financiar os investimentos necessários, após a pandemia, para garantir a reconstrução e o crescimento da actividade empresarial”, afirmou o diplomata, referindo que está em curso um fundo de assistência técnica de 2,5 milhões de euros , para as instituições financeiras participantes.

O objectivo , segundo ele, é apoiar as instituições financeiras no desenvolvimento de produtos adaptados às necessidades das micro, pequenas e médias empresas.

Desde 2011, a Cooperação Financeira Alemã, através do KFW, já desembolsou cerca de 65 milhões de euros para diversos projetos no setor financeiro. Uma parte substancial da contribuição tem sido na forma de linhas de crédito, que, do ponto de vista do Embaixador, têm sido implementadas com sucesso nos últimos anos.

Freischlader espera que ao invés de simplesmente ajudar as micro, pequenas e médias empresas em Moçambique a sobreviverem à pandemia de Covid-19, elas contribuam para mais investimentos focados nas áreas rurais e na agricultura, aumentando assim a produtividade, a criação de empregos e, acima de tudo , a redução sustentável da pobreza em todo o país.

Sobre

O KfW, anteriormente KfW Bankengruppe (“grupo bancário”), é um banco de desenvolvimento estatal alemão, com sede em Frankfurt. Em 2014, é o maior banco de desenvolvimento nacional do mundo [2] e em 2018 o terceiro maior banco da Alemanha em balanço. Seu nome vem originalmente de Kreditanstalt für Wiederaufbau (“Instituto de Crédito para Reconstrução”). Foi formada em 1948 após a Segunda Guerra Mundial como parte do Plano Marshall.

Fonte:

Club of Mozambique

AIM

Wikipedia

- Anúncio-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncio-

Destaque

Presidente da ACIS incentiva as empresas a filiarem-se em associações

O Presidente da Associação de Comércio, Indústria e Serviços (ACIS) Luís Magaço Jr., encoraja os empresários a filiarem as...
- Anúncio-

More Articles Like This

- Advertisement -