Terça-feira, Julho 23, 2024
spot_img

Engie Energy Access: “Moçambique é um mercado viável para sistemas solares domésticos”

Engie Energy Access: “Moçambique é um mercado viável para sistemas solares domésticos”

A Engie Energy Access, uma empresa de referência mundial de energia e prestação de serviços de baixo carbono, fez saber nesta quinta-feira, 16 de Novembro, em Maputo, que Moçambique é um mercado viável para o desenvolvimento do negócio ligado à instalação de sistemas solares domésticos, salientando que, desde o início das suas operações no País, tem obtido resultados positivos.

Na sua intervenção durante a cerimónia de celebração do alcance de 200 mil clientes, a representante da Engie Energy Access em Moçambique, Alexandra Links, avançou: “estamos comprometidos com o desenvolvimento das comunidades. Desde a nossa chegada, já impactámos positivamente a vida das pessoas, sobretudo as residentes em zonas recônditas”.

“A empresa está disponível para colaborar com o Governo no sentido de alcançar a meta prevista de electrificar o País até 2030. Fornecemos serviços e produtos acessíveis e contamos com uma vasta equipa de colaboradores para, juntos, trabalharmos para impulsionar o crescimento”, acrescentou.

Por sua vez, o director nacional adjunto de Energia, Ortígio Nhanombe, defendeu uma maior participação do sector privado na produção de energias renováveis, salientando já existir um quadro regulatório favorável.

“Enquanto Governo, queremos ver um sector privado cada vez mais activo no investimento, operação e manutenção de mini-redes fotovoltaicas. A massificação do acesso à luz no País passa igualmente pela entrada do investimento e operadores privados, tendo em conta a extensão do território e o elevado número da população”, explicou.

De acordo com o responsável, é importante apostar nos sistemas solares residenciais como uma das soluções para a provisão de energia às famílias.

A actuar em Moçambique há quatro anos, a Engie Energy Acess é, actualmente, o único operador de energia no País que oferece soluções energéticas fora da rede de ponta à ponta, que incluem sistemas solares domésticos e mini-redes. Está presente em dez províncias – cidade e província de Maputo, Gaza, Inhambane, Manica, Sofala, Tete, Zambézia, Nampula e Niassa -, e activa em nove países da África Subsaariana. Ganhou, recentemente, o prémio AFSIA 2022 como Empresa do Ano de Sistema Solar Doméstico por conta da sua marca MySol.

Entrevistas Relacionadas

EDM acelera obras da linha de alta tensão Moçambique-Maláui

Cláudio Dambe, director de Electrificação e Projectos na Electricidade...

Metas de electrificação rural em risco devido ao terrorismo em Cabo Delgado

O terrorismo que tem assolado algumas zonas dos distritos...

ENGIE Energy Access celebra cinco anos de operações em Moçambique

Na passada sexta-feira (19), a ENGIE Energy Access celebrou...

Vulcan inicia construção da Central Térmica de 300 MW na mina de carvão moatize

A Vulcan realizou, na última quarta-feira, 17 de julho,...