Relatório do Instituto de Cereais de Moçambique (ICM),  aponta  96.5 %  de taxa de retorno a  nível de reembolsos da linha de crédito concedida aos operadores de comercialização.

Da análise feita ao relatório de 2020, estão ainda em carteira de devolução 3.5% no que diz respeito aos capitais investidos face aos reembolsos já feitos.

O director geral do ICM, Mahomed Valá, deu nota positiva aos mutuários desta linha de crédito, sendo que, os ganhos para a recapitalização já forma um pacote de 232.125 milhões de meticais que estará à disposição dos intervenientes da comercialização agrícola no presente ano.

“Obviamente que ainda não chega para todos, mas é um sinal de complementaridade com outras linhas de crédito, com iniciativas existentes noutros bancos, como o Banco Nacional de Investimentos (BNI) que tem estado nesta labuta de financiar os intervenientes da comercialização dentro do pacote do fundo rotativo”, disse Valá .

Valá falava à margem da reunião do Comité Directivo de Gestão da Linha de Crédito de Comercialização do ICM , realizada esta quinta-feira, em Maputo.

Numa altura em que se  prepara o arranque da comercialização agrícola da presente campanha, que deverá ocorrer a partir das próximas semanas, dependendo do tipo de culturas,o PCA do ICM,  acredita que o foi deliberado servirá de exemplo em  literacia e advocacia para outras instituições corporativas que trabalham no domínio da comercialização agrícola.

“Sabemos definitivamente que é quase nada, mas é com estes sinais que a gente faz o desenvolvimento” sublinhou Valá.

Referiu ainda que foi feito um anúncio premeditado à GAPI, que é parceira do ICM para ambas conseguirem algumas valências com alguns parceiros para a injecção de mais seis milhões de meticais ao sistema.

Mahomed Valá acredita que  este montante deve ser aplicado, de modo específico, na Província de Cabo Delgado por se entender que há intervenientes naquela parcela do país com carências que resultam da situação de insegurança que se vive e pelo impacto do Ciclone Kenneth que assolou aquela população.

FONTEInstituto de Cereais de Moçambique

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui