Sexta-feira, Julho 12, 2024
spot_img

INNOQ: 70% Dos produtos já possuem rotulagem em Português

O Instituto Nacional de Normalização e Qualidade (INNOQ) anunciou que 70% dos produtos disponíveis nos supermercados do País já estão devidamente rotulados em língua portuguesa, facilitando o acesso às informações essenciais sobre os bens adquiridos. Esta informação foi divulgada pelo jornal notícias.

“Estamos a trabalhar com os produtores e importadores para assegurar que até ao final do ano a percentagem de produtos com rótulos em português atinja os 80%. Estamos a registar progressos”, afirmou Geraldo Albasini, director-geral do INNOQ.

Geraldo Albasini destacou que esta medida visa garantir que o consumidor esteja devidamente informado sobre o que está a adquirir, promovendo-se assim uma maior protecção da saúde pública e uma defesa mais eficaz dos direitos do consumidor. A declaração foi feita durante um encontro de balanço da actividade da Inspecção Nacional de Actividades Económicas referente ao ano passado.

No mesmo contexto, o director-geral do INNOQ incentivou os agentes económicos a submeterem os seus rótulos para a respectiva correcção no INNOQ, para que cumpram as exigências estabelecidas. “É importante fazer esse contacto antes, para evitar imprimir grandes quantidades de rótulos e depois descobrir que têm algum erro que deve ser corrigido”, elucidou.

Recentemente, o INNOQ anunciou a entrada em vigor da interdição de importação e comercialização de produtos sem rótulo em português, uma medida que visa defender os interesses dos consumidores. Desde o início desta operação, tem-se constatado um aumento significativo na quantidade de produtos rotulados correctamente, representando um avanço importante na informação prestada ao consumidor.

Geraldo Albasini também sublinhou a importância de a rotulagem ser clara e legível, contendo todas as informações essenciais sobre os produtos, como a composição, prazo de validade e instruções de utilização, factores que contribuem para uma melhor decisão de compra e para a segurança do consumidor.

“Estes indicadores representam uma evolução significativa comparativamente à situação de há dois ou três anos, quando menos de metade dos produtos nas cadeias de distribuição apresentava rótulos em português”, concluiu.

De acordo com a fonte, esta evolução na rotulagem é vista como um passo crucial para a protecção dos consumidores e para assegurar que estes tenham acesso a informações precisas e compreensíveis sobre os produtos que adquirem, reforçando a confiança nas compras e promovendo a transparência no mercado.

Entrevistas Relacionadas

Feira Internacional no Maláui: Moçambique exibe potencialidades económicas e atrai Investidores

A presença de Moçambique na 34.ª Feira Internacional de...

OMC projecta crescimento de 5,3% nas exportações africanas em 2024

Segundo a Organização Mundial do Comércio (OMC), as exportações...

CTA reforça parceria com ITA em preparação a 19ª edição da CASP

A Confederação das Associações Económicas (CTA) reuniu-se recentemente com...