A Irlanda multou o WhatsApp, detido pelo Facebook (NASDAQ:FB), em 225 milhões de euros após concluir uma investigação sobre a transparência da aplicação de mensagens em torno da partilha de dados pessoais com outras empresas do Facebook.

“Isto inclui informação fornecida aos interessados nos dados sobre o processamento de informação entre a WhatsApp e outras empresas do Facebook”, informa o regulador irlandês numa declaração.

Um porta-voz da WhatsApp reitera, numa declaração, que as questões em análise estavam relacionadas com políticas em vigor em 2018. Segundo o WhatsApp, a multa é “completamente desproporcionada” e anuncia que vai apelar, publicou a Yahoo (NASDAQ:AABA) Finance.

O DPC tem sido criticado no passado por outros reguladores europeus por demorar demasiado tempo a tomar decisões que envolvem gigantes tecnológicos e por não lhes aplicar multas suficientes por incumprimento.

Os reguladores de dados de outros oito países europeus ativaram um mecanismo de resolução de litígios após a Irlanda ter partilhado a sua decisão provisória em relação à investigação WhatsApp, que teve início em Dezembro de 2018.

Em Julho, uma reunião do Conselho Europeu de Proteção de Dados emitiu uma “instrução clara exigindo que o DPC reavalie e aumente a sua proposta de multa com base numa série de fatores analisados”, disse o regulador irlandês.

“Na sequência desta reavaliação, o DPC impôs uma multa de 225 milhões de euros ao WhatsApp”, conclui.

O regulador irlandês também impôs uma ordem para que o WhatsApp tomasse uma série de medidas corretivas específicas.

No final do ano passado, o regulador irlandês tinha 14 investigações abertas sobre o Facebook e as suas filiais WhatsApp e Instagram.

FONTEInvesting

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui