Segunda-feira, Maio 27, 2024
spot_img

Moçambique: Oxford Economics prevê inflação de 7,3%

A consultora Oxford Economics Africa reviu a previsão de inflação para Moçambique para 7,3% este ano, depois de os preços terem subido 7,8% em janeiro, o valor mais alto desde 2017.

“A taxa anual de inflação subiu mais em janeiro, alcançando o nível mais elevado desde outubro de 2017, principalmente devido ao recente ajustamento no preço dos combustíveis e à continuada inflação dos bens alimentares”, lê-se no comentário sobre a subida dos preços de janeiro.

No comentário enviado aos clientes, a Oxford Economics Africa escreve que “a inflação no índice de preços dos consumidores aumentou 1,1 pontos, para 7,8% em janeiro, quando em dezembro teve um aumento homólogo de 6,7%”.

A inflação registou um aumento de 5,7% em 2021, uma forte subida face aos 3,1% registados em 2020, “num contexto de pressões inflacionárias provenientes das subidas dos preços do petróleo e perturbações na cadeia de distribuição, que se intensificaram desde o primeiro semestre do ano passado”.

A Oxford Economics Africa prevê, assim, “que a inflação e o preço dos transportes potenciem a taxa média para 7,3% em 2022, face à média de 5,7% em 2021”, o que faz com que os analistas prevejam que o banco central aumente a taxa diretora em 75 pontos este ano, 50 dos quais já no segundo trimestre.

Entrevistas Relacionadas

Emose obteve lucro de mais de 40 milhões de Meticais em 2023

O resultado líquido da Empresa Moçambicana de Seguros (Emose)...

INP considera movimento da Galp como rotineiro

O Instituto Nacional de Petróleo (INP) declarou na Quinta-feira,...

Vodacom Moçambique lança Fundação para impacto social

A Vodacom Moçambique fez o lançamento oficial da Fundação Vodacom Moçambique. A cerimónia...

Galp concluiu a venda da sua participação no projecto GNL

A Galp concluiu a venda de sua participação no...