Segunda-feira, Maio 27, 2024
spot_img

Moçambique tem potencial para produção de oleaginosas e seus derivados

O país tem potencial para gerar um volume de negócios anual de dois biliões de dólares, nos próximos três anos, com base nas oleaginosas e seus derivados.

O facto foi tornado público esta segunda-feira, em Maputo, pelo Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, na cerimónia de divulgação das oportunidades da Cadeia de Valor das Oleaginosas.

Celso Correia disse que o surgimento de uma indústria estratégica no país, pode gerar mais oportunidades para a evolução da balança comercial agrícola.

Na cerimónia foi assinado um acordo de cooperação para o desenvolvimento de projectos agrícolas entre o Instituto de Algodão e Oleaginosas de Moçambique e a petrolífera italiana ENI.

Segundo o Administrador e Delegado da ENI em Moçambique, George Viccine, o acordo vai permitir a avaliação das oportunidades para a produção de oleaginosas que serão usadas como matéria-prima para a produção de biocombustíveis.

Já a directora-geral do Instituto de Algodão e Oleaginosas de Moçambique, Yolanda Gonçalves, disse que a iniciativa vai acelerar a transição energética e o desenvolvimento sustentável.

O país produz, actualmente, quatrocentas mil toneladas de oleaginosas diversas, das quais o gergelim, amendoim, a soja, o algodão, a copra e  girassol. 

Entrevistas Relacionadas

Lançado fundo de 11,5 milhões de dólares para PME de alimentos nutritivos em Moçambique

A Confederação das Associações Económicas (CTA) e a Aliança...

Província de Manica investe na capacitação de agricultores de trigo e hortícolas

O Governo da província de Manica, no centro do...

Moçambique vai aumentar a produção de milho com variedades geneticamente modificadas

O Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM) para...

Gaza atrai investimento para produção de arroz

A entrada de novos investidores está a reanimar a...