Sexta-feira, Julho 19, 2024
spot_img

IIAM recebeu um financiamento de 17 milhões de meticais para produção de sementes melhoradas em Nampula

O Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM) garantiu um importante financiamento para impulsionar sua capacidade de produção de sementes básicas na província de Nampula. O acordo de subvenção, no valor de cerca de 17 milhões de meticais (aproximadamente 269 mil dólares), foi firmado com o projecto Feed The Future Mozambique – Resiliência Integrada na Nutrição e Agricultura (FTF-RESINA), em um evento realizado na vila municipal de Ribáuè.

Segundo a Agência de Informação de Moçambique (AIM), o projecto de irrigação será implementado no campo experimental do IIAM, no distrito de Ribáuè, com o objectivo de aprimorar a capacitação, as técnicas de boas práticas e o acesso dos produtores às tecnologias.

No ato de assinatura do acordo, o director do gabinete de Resiliência e Crescimento da Agência dos Estados Unidos da América para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Michael Nicholson, destacou a importância de plantar boas sementes para garantir colheitas de qualidade no futuro.

A directora-geral do IIAM, Zélia Menete, enfatizou a coragem e o hábito de trabalho do meio rural, ressaltando que, com pessoas motivadas e liderança adequada, a iniciativa pode ser bem-sucedida. Ela afirmou que o financiamento permitirá ao IIAM produzir sementes básicas durante todo o ano, algo que não seria viável sem irrigação.

Os fundos serão geridos pelo IIAM em Nampula, com o objectivo de garantir que as sementes de qualidade cheguem aos agricultores da região. Esta iniciativa faz parte do projecto FTF-RESINA, financiado pela USAID em dois mil milhões de meticais (32 milhões de dólares), com o propósito de apoiar agricultores em Zambézia e Nampula através de uma abordagem de sistemas alimentares locais.

O projecto, agora em seu segundo ano de implementação, visa aumentar as capacidades de resiliência de aproximadamente 152 mil famílias, contribuindo para a segurança alimentar, a gestão sustentável dos recursos naturais e a melhoria do estado nutricional das mulheres, adolescentes e crianças. Os distritos de Murrupula, Mogovolas, Ribáuè, Mecubúri e Lalaua em Nampula, e Mocuba, Ile, Gúruè, Namarrói, Lugela e Alto Molócuè em Zambézia, estão entre as áreas beneficiadas pelo projecto.

Entrevistas Relacionadas

Lançado fundo de 11,5 milhões de dólares para PME de alimentos nutritivos em Moçambique

A Confederação das Associações Económicas (CTA) e a Aliança...

Província de Manica investe na capacitação de agricultores de trigo e hortícolas

O Governo da província de Manica, no centro do...

Moçambique vai aumentar a produção de milho com variedades geneticamente modificadas

O Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM) para...

Gaza atrai investimento para produção de arroz

A entrada de novos investidores está a reanimar a...