Pelo sexto ano consecutivo, a Montepuez Ruby Mining (MRM), uma empresa moçambicana que explora rubis em Montepuez, foi premiada como a maior contribuinte de impostos em Cabo Delgado. Explorando uma área de 33.600 hectares, a empresa explora a mais importante reserva de rubis descoberta nos últimos anos.

Com efeito, o governo da província de Cabo Delgado, atribuiu à MRM um certificado simbólico por sua singular contribuição no pagamento de imposto no ano de 2019. Trata-se de um título que a empresa vem segurando desde 2014.

Num contexto parecido, a MRM foi reconhecida como uma de duas empresas de mineração que mais geram receitas para os cofres do estado. Tais atribuições reflectem o papel da empresa na promoção da transparência e integridade no que toca à comercialização dos rubis extraídos naquela parte do país.

Em paralelo a isso, a empresa é pioneira de uma prática segundo a qual o valor das pedras preciosas vendidas em leilão volta à empresa, no país, para garantir que o que foi tirado retorne na totalidade.

Relacionado  Vale vai construir cidadela com mais de 160 casas em Moatize

A MRM é detida pela Gemfileds (75%), uma empresa do Reino Unido, sediada em Londres e especializada na mineração, processamento e comercialização de pedras preciosas de origem limpa, e pela Mwiriti (25%), uma empresa moçambicana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui