Os dados do relatório do último inquérito do Purchasing Managers Index (PMI) indicam uma expansão menos acentuada da economia do sector privado de Moçambique no fim de 2021, tendo o crescimento dos novos negócios conhecido o valor mais baixo dos últimos quatro meses.

A fonte refere que a produção cresceu igualmente em menor escala, enquanto os números referentes ao emprego subiram ligeiramente pelo segundo mês consecutivo. Entretanto, os esforços de redução do impacto dos custos elevados dos transportes deram origem a que as empresas adiassem as novas aquisições e utilizassem os stocks de meios de produção.

O principal valor calculado pelo PMI.

Metodologicamente determina que valores acima de 50,0 apontam para uma melhoria nas condições das empresas no mês anterior, ao passo que valores abaixo de 50,0 mostram uma deterioração. “O valor de 50,6 do PMI em Dezembro foi indicativo de uma melhoria ligeira em termos de saúde da economia do sector privado moçambicano. O índice caiu para 52,0 em Novembro, o valor mais baixo dos últimos três meses”, relata a fonte.

O documento explica que a taxa de crescimento desceu para o valor mais baixo dos últimos quatro meses, sendo que várias empresas indicaram uma menor procura por parte dos clientes e problemas relacionados com o fluxo de caixa. Como resultado, os níveis de produção expandiram de forma ligeira e num ritmo menos acentuado do que o verificado em Novembro.

“Esta quebra ajudou as empresas a cumprir encomendas em atraso, que diminuíram ligeiramente em Dezembro. Como consequência, o ritmo de criação de emprego continuou baixo”, lê-se no relatório do PMI.

De acordo com o documento que temos vindo a citar, em Dezembro o desempenho da cadeia de fornecimento melhorou em toda a economia moçambicana, tendo as empresas assistido a uma ligeira redução dos prazos médios de entrega, registando-se os tempos mais rápidos desde Agosto. Os membros do painel atribuíram esta melhoria a uma maior concorrência entre fornecedores e ao alívio das medidas relativas à Covid-19.

Por último, a perspectiva para 2022 permanece forte, tendo, no entanto, registado o nível mais frágil desde Agosto. De uma forma geral, o PMI concluiu que as empresas permanecem confiantes de que irão conseguir expandir os seus negócios em 2022 através de mão-de-obra mais sólida, maior base de clientes e um alargamento do âmbito geográfico.

O PMI é compilado pelo Standard Bank Moçambique a partir das respostas aos questionários enviados aos directores de compras de um painel de cerca de 400 empresas do sector privado. O painel é estratificado por sector específico e dimensão das empresas em termos de número de colaboradores, com base nas contribuições para o PIB. Os sectores abrangidos pelo inquérito incluem a agricultura, a mineração, o sector manufatureiro, a construção, o comércio a grosso, o comércio a retalho e os serviços.

FONTENotícias AI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui