- Anúncio-spot_img

O BAD aumenta a contribuição financeira em Moçambique

Análise de Mercado

O Grupo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) aprovou uma subvenção de 1,5 milhões de dólares a Moçambique para impulsionar o desenvolvimento de conteúdos locais.

A subvenção é destinada às pequenas e médias empresas (PME) que visam conteúdos locais e empresas de propriedade das mulheres no sector dos recursos naturais da nação.

A nova aprovação eleva o compromisso total do Banco para o desenvolvimento das PMEs para 2,5 milhões de dólares, na sequência do anúncio de um pacote financeiro anterior de 1 milhão de dólares em Junho de 2021 ao Instituto para a Promoção das Pequenas e Médias Empresas (IPEME) no âmbito do Projecto de Desenvolvimento de Conteúdos Locais para as PMEs lideradas por jovens e mulheres em empresas (MOZYWEB). O IPME é financiado pelo Youth Entrepreneurship and Innovation Multi-Donor Trust Fund (YEI MDTF).

Estevao Pale, CEO da ENH, afirmou: “A implementação de projectos de gás, previstos nos próximos 12 a 24 meses, do GNL Flutuante de Coral e da Área 1 (pela TOTAL), na Bacia do Rovuma, bem como a construção do projecto Central Térmica de Temane ( CTT), exige uma materialização urgente das quatro áreas de acção da LINKAR: reforço de capacidades, financiamento, assistência técnica e contratação de PMEs”. O projecto CTT está projectado para gerar uma média de 450MW de potência e a produção de 30.000 toneladas de GPL (gás doméstico), na Bacia de Inhambane.

A aprovação da nova contribuição financeira, proveniente de duas fontes de fundos do Banco – a Acção Financeira Afirmativa para as Mulheres em África (AFAWA), através da Iniciativa Financeira das Mulheres Empresárias (WeFi), e o Fundo de Assistência ao Sector Privado Africano (FAPA) – fornecerá assistência técnica e institucional à Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), “a empresa petrolífera nacional de Moçambique no âmbito da iniciativa LinKar”.

Este apoio segue-se à aprovação pelo Conselho de Administração de um projecto de empréstimo sénior de 400 milhões de dólares em Novembro de 2019 à “Área 1 de GNL de Moçambique”. O acordo de empréstimo continha uma recomendação no sentido de reforçar a capacidade de desenvolvimento das empresas locais através de programas específicos de assistência técnica, a fim de criar empregos decentes no país.

- Anúncio-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncio-

Destaque

Presidente da ACIS incentiva as empresas a filiarem-se em associações

O Presidente da Associação de Comércio, Indústria e Serviços (ACIS) Luís Magaço Jr., encoraja os empresários a filiarem as...
- Anúncio-

More Articles Like This

- Advertisement -