Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
spot_img

Sasol lança 4.º ciclo do programa de desenvolvimento de empresas locais

A multinacional sul-africana Sasol anunciou o lançamento do 4.º ciclo do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores Locais em Moçambique, em parceria com o Governo do país. Vinte empresas das cidades de Maxixe e Inhambane serão beneficiadas por este ciclo de formação, que visa capacitar empresas locais para aumentar sua competitividade e se destacar no mercado. O programa inclui sessões personalizadas de mentoria, adaptadas às necessidades dos empresários locais.

Durante o evento de lançamento, a administradora da cidade de Maxixe, Maria Do Céu Cumbana, destacou o compromisso da Sasol em promover o crescimento das empresas locais, fornecendo ferramentas para alcançar novos níveis de sucesso. Ela ressaltou a importância da adesão das empresas à iniciativa para elevar seus padrões de serviço e fornecimento de bens.

Nos dois primeiros ciclos de formação e mentoria, participaram 40 empresas baseadas na província de Inhambane, principalmente do distrito de Vilankulo, representadas por 88 participantes, incluindo 30 mulheres. Actualmente, 20 empresas dos distritos de Inhassoro e Govuro estão participando do 3.º ciclo do programa, que será concluído em meados de Março de 2024. No total, mais de 138 empresas moçambicanas, representadas por mais de 200 pessoas, já se beneficiaram dessas formações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Partilhe:

spot_imgspot_img

Mais Lidas

Notícias Relacionadas
Notícias Relacionadas

Potencial de gás natural em Moçambique pode render 100 mil milhões de dólares

A consultora Deloitte concluiu que as reservas de gás...

África do Sul: Sasol registou decréscimo nos lucros

A Sasol África do Sul divulgou recentemente uma actualização...

Eni fortalece cadeia de valor agrícola em Moçambique com produção de óleo vegetal

A Eni deu início à produção de óleo vegetal...

TotalEnergies Registou queda de 36% no lucro ajustado

A TotalEnergies, petrolífera francesa, registou uma queda de 36%...