- Anúncio-

Sector privado entra em expansão em Setembro

O Moçambique PMI™ sinalizou uma nova melhoria das condições comerciais em Setembro, depois de ter caído de novo em declínio durante o mês de Agosto.

As novas encomendas aumentaram a um ritmo modesto, ajudando a aumentar a confiança e o crescimento do emprego. As compras de inputs também aumentaram, mas os níveis de produção diminuíram pelo segundo mês consecutivo. Os aumentos renovados tanto nos custos de compra como nos custos de pessoal conduziram, entretanto, a um aumento acentuado dos encargos globais com os custos, levando ao aumento mais rápido dos encargos de produção desde Junho.

O número principal derivado do inquérito é o Index™(PMI) dos Gestores de Compras. As leituras acima de 50,0 indicam uma melhoria nas condições de negócio em relação ao mês anterior, enquanto as leituras abaixo de 50,0 mostram uma deterioração.

Com um índice de 50,4 em Setembro, o índice da manchete estava de novo acima da marca neutra de 50,0 para assinalar uma ligeira recuperação nas condições gerais de negócios na economia do sector privado, o que se seguiu a um aperto das medidas de bloqueio COVID-19 que levou o índice a um mínimo de sete meses de 47,9 em Agosto.

Novas encomendas em empresas moçambicanas aumentaram em Setembro, uma vez que as empresas reportaram um aumento da procura por parte dos clientes. Dito isto, a taxa de crescimento foi modesta e mais fraca do que as observadas nos quatro meses anteriores a Agosto. A indústria transformadora foi o principal entrave à economia, uma vez que todos os outros sectores monitorizados registaram um aumento nas vendas no último inquérito

O aumento das vendas encorajou as empresas a aumentar os seus níveis de emprego no final do terceiro trimestre, com a taxa de criação de emprego a acelerar a partir de Agosto. A confiança na actividade futura foi entretanto reforçada pela primeira vez em três meses, com cerca de 65% dos entrevistados a esperar uma melhoria ao longo do próximo ano.

Embora a produção total tenha diminuído pelo segundo mês consecutivo em Setembro, a taxa de declínio diminuiu acentuadamente a partir de Agosto e foi apenas marginal. Os dados mais recentes sugerem que a capacidade de produção permaneceu superior à procura, uma vez que as empresas conseguiram reduzir os seus atrasos de trabalho.

Entretanto, as compras de factores de produção aumentaram de acordo com o crescimento das novas encomendas. No entanto, houve relatos de atrasos de entrega e escassez de material que pesaram sobre o desempenho dos fornecedores, uma vez que os prazos de entrega melhoraram ao ritmo mais lento desde Março. Como resultado, os inventários globais de insumos permaneceram inalterados em relação ao mês anterior.

As empresas moçambicanas viram novos aumentos tanto nos preços de compra como nos salários em Setembro. O aumento da procura de factores de produção, a escassez de material e o aumento das contratações estiveram alegadamente por detrás do aumento. Em particular, os custos globais dos factores de produção aumentaram a uma das taxas mais rápidas nos últimos três anos. As empresas repercutiram largamente este facto nos seus clientes, uma vez que os custos de produção aumentaram em grande medida desde Junho.

- Anúncio-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncio-

Destaque

Presidente da ACIS incentiva as empresas a filiarem-se em associações

O Presidente da Associação de Comércio, Indústria e Serviços (ACIS) Luís Magaço Jr., encoraja os empresários a filiarem as...
- Anúncio-

More Articles Like This