A petrolífera estatal angolana, Sonangol, assinou um memorando de entendimento com as empresas alemãs Gauff e Conjucta para a produção de hidrogénio verde, a partir de 2024.

Segundo um comunicado de imprensa da Sonangol, o acordo surge na sequência de estudos de viabilidade técnica e económica, previamente efectuados, para o financiamento, construção e operação de uma fábrica de produção de hidrogénio verde e produtos derivados, em Angola.

O objectivo é comercializar o produto no mercado local e internacional, em países como a Alemanha, prevendo-se igualmente a criação de empregos.

Citado no comunicado, o ministro dos Recursos Minerais Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, realçou na cerimónia de assinatura que, “não obstante a produção de energia alternativa, Angola vai continuar a explorar hidrocarbonetos, com a devida atenção à sustentabilidade e o respeito ao meio ambiente”.

Já o presidente da Sonangol, Gaspar Martins, adiantou que a empresa se posiciona como companhia de hidrocarbonetos, “com aposta na diversificação do seu portfólio de negócios, que inclui a produção de energia a partir de fontes renováveis, produção e comercialização de hidrogénio verde e seus derivados, biocombustíveis, de entre outros, por intermédio do seu Centro de Pesquisa e Desenvolvimento”.

Relacionado  Sasol abandona pesquisas nos blocos 16/19

Os passos seguintes são o desenvolvimento do projecto técnico detalhado e a contratação do empreiteiro, entre outros aspectos, prevendo-se para 2024 o início de produção do hidrogénio verde.

FONTEnoticiasaominuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui